O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
19 maio 2008 - 10h34

A Coisa versus Motor Ciclo Furacão

Lutamos contra o que ou quem?

Somos um clube ou um partido revolucionário.

Nosso estádio é uma arena de espetáculo futebolístico ou algo com um tribunal, onde a grande briga é contra a Coisa, a mesma Coisa que o Brizola brigou a vida inteira, pois desde que começamos a ‘alfinetar’ a Coisa, a Coisa anda nós ‘alfinetando’, e o ‘anfinete’ deles é barulhento.

Já estamos nesta briga, mas diferentemente de 1996 e outros anos desta briga, além do fato que ela era amêna e fria, não temos aquilo que é como um exercito para uma nação em guerra, não temos um time que aguente a pressão adversária e saiba surpreender atacando ou nunca caindo.

Voltando ao campo, vou fazer uma comparação deste time com o time de 7 anos atrás (que assite hoje nos meus DVDs) e peço a paciência de todos, pois oque escrevo é minha opinião, e não significa ser verdades solidas.

Aquele time de 2001 fazia gol de beleza duvidosa com o time atual.

Aquele time se defendia de tal forma como o time atual.

Aquele time tinha um ataque dúvido e de qualidade média como o time atual.

Mas o que aquele time tinha, ele tinha segundo toque de qualidade e terceiro toque rápido e de criatividade. Caro leitor, oque é segundo toque e terceiro toque? Vou tentar descrevê-los a vocês, que estão tão acostumados com referencias à palavras como meio campo, atacantes, laterais, mas vou dar importancia oque meios campos fazem, oque laterias e zagueiros fazem em campo,pois futebol não é pimbolim, e que jogadores de movimentam e têm ações, e não só ocupam espaço como no toto. Vou descrever um contra ataque do time de 2001, onde apareceram primeiro, segundo e terceiro toque.

– Lateral do São Caetano cruza a bola na area e Gustavo (zagueiro do Atlético) tira a bola (primeiro toque), a bola para com a Alessandro (lateral do Atlético), que tem Serginho (cabeça de área do São Caetano) junto na disputa, Alessandro ganha a disputa e passa (segudo toque) para Adriano, que vem correndo, passando o meio campo e já dibla Jean (meio campo do São Caetano) e repassa (terceiro toque) ao lateral direito Atleticano, que aparece por trás da zaga desfalecida do São Caetano.

Caro leitor, o resto da cena resulta em Gol do Alex Mineiro.

Pegando o Deloriam para 2008 (adoro De Volta para o Futuro), podemos ver que nosso time iniciou muito bem, tinha o segundo toque nas pernas de um ser com cabelos de predador e um terceiro toque rápido e inteligente com um colombiano e um lateral ao menos fazendo ibope pra ir para parte da Coisa. Agora, sem estas peças chaves, temos jogadores que não realizam o segundo toque, pois estes apenas atrasam a bola, dando a responsabilidade para outro, e este outro para outro, até que a bola chegue no meio campo, que está parado e estático, e é também responsabilidade deste meio campo parado estático que a zaga fica sobrecarregada, e como todo motor sobrecarregado, a zaga erra e trava.

A diretoria atleticana, que já fez tanto por nós, pois sabe de nossa importancia, como alugar onibus para viajarmos 800km, entre outras coisas, sabe que ter um estadio parecendo cenário do jogo Fifa Soccer, onde a torcida agita bandeira e não para, não é suficiente para dizer, Nos Contra Tudo e Todos, na luta contra a Coisa. A diretoria sabe que se o Atlético não tiver um time, vai ser o centro das atenções da Coisa, pois nos vamos cair, como a Alemanhã caiu e como o muro caiu.

Se queremos continuar sendo aquele time que demontra competencia para administrar futebol, ao ponto de ter o melhor estadio e CT do Brasil, não podemos ser a alegria deles, permitindo que caimos ou que sejamos vergonhosamente demontrado em rede nacional sendo massacrado em nossa casa por aquilo que eles chamam de ‘meninos reservas’.

Se querem manter nosso lema: ‘Contra Tudo e Todos por um Futebol Organizado e Justo’, não se submetendo a nada, precisamos de segundo e terceiro toque urgente, nem que necessite acharmos estas peças na Polonia, como foi há 12 anos atras, porque o combustivel deste motor ciclo Furacão, cada um de nós Atleticanos, estamos cheio e pronto para doar a este motor rubro-negro.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…

Opinião

O paradoxo de Cuca

Há motivos para se gostar de Cuca, não necessariamente pelo o que tem feito aqui, mas pelo seu histórico vencedor, estando claramente na prateleira de…

Brasileirão A1

Mais do mesmo…

Pela sétima rodada do Brasileirão, no Presidente Vargas, Fortaleza 1 x 0 Athletico. Se a dificuldade técnica do time do Athletico já era esperada para…