O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
19 maio 2008 - 10h29

Quatro imagens

Pois bem: o que poderia ter sido um resultado desastroso, devido às circunstâncias não é desesperador. É de entristecer realmente, saber que o time é fraco e isso foi óbvio, pois contra um time reserva daqueles, deveríamos ter visto um passeio. O que vimos no primeiro tempo foi de encher os olhos, não pela técnica, mas pela raça e determinação. Foi bonito ver o time (com exceção de um ou dois) correr pra valer, pegar – na lealdade – o adversário, acreditar em todas as jogadas. No entanto, no segundo tempo veio a realidade: a falta que faz um jogar no meio de campo de habilidade. Os bambis avançaram um pouco mais o time e viram um buraco no meio de campo e tomaram conta do jogo. À partir daí, sem rebotes e sem sair tocando, pois o Netinho voltava para buscar a bola e dá-lhe lançamento pro ataque, que por sinal esqueceu de ir ao jogo, principalmente o senhor Marcelo Ramos, e quem sai do time é o Pedro Oldoni. Aliás, Pdero Oldoni falhou na maioria das jogadas que participou e o Marcelo Ramos não falhou em nenhuma. A única diferença é que Oldoni ao menos tentou, correu, lutou e falhou, enquanto Ramos não apareceu no jogo, ficava sempre escondido entre os zagueiro. Assim fica difícil falhar. Mas 4 imagens ficarão gravadas e deveriam ser lembradas por todos: 1) Como já foi dito, a raça do primeiro tempo, coisa que já tinhamos esquecido como era. Fez lembrar os velhos tempos de como a camisa rubro-negra se vestia por amor. 2) O lance do gol, mais precisamente o momento que o antecedeu. Estava sentado na Buenos Aires superior e ao ser marcado o escanteio, olhei para o meio do gramado e vi o trio de zaga caminhando lado a lado, lentamente, indo em direção à área. Parecia filme do velho oeste, quando os mocinhos entram na cidade para enfrentar os bandidos. Isso foi magistral. 3) Lance na intermediária defensiva do Atlético: bola espirrada e indo para a lateral. Kaio e Júnior partem para buscá-la. Adivinhem quem chegou antes? Júnior. Isso demonstra o ‘espírito guerreiro’ de alguns jogadores. 4) A torcida fez sua parte. Havia espaços no estádio (de que adinata ser sócio se não aparece no dia do jogo). Não sou sócio mas fui. E os que foram fizeram a sua parte. Fim.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Aleluia!

Pela rodada 13 do Brasileirão, no Barracão, Vitória 0 x 1 Athletico. Vindo de uma sequência horrorosa de resultados o Athletico precisava se recuperar no…