18 jun 2008 - 13h33

Atleticanos em alta no Bola de Prata da Revista Placar

Passadas seis rodadas desde o início do Campeonato Brasileiro, os jogadores atleticanos estão em alta na classificação do prêmio Bola de Prata, da revista Placar. Destaque em especial para Vinicius, Nei, Danilo, Alan Bahia e Valencia, que aparecem entre os dez primeiros em suas posições.

Número um dentro do campo, Vinícius também é fora dele. O goleiro do Furacão é o melhor classificado entre os colegas de time, aparecendo na terceira colocação no Bola de Prata na posição de goleiro. Já o lateral Nei é o quarto colocado na posição lateral-direita. Danilo é o sexto melhor entre os zagueiros, e Alan Bahia e Valencia aparecem na quarta e oitava posições, respectivamente, entre os volantes.

Outros atleticanos aparecem na lista do Bola de Prata de Placar. Piauí (13º entre os laterais-esquerda), Antônio Carlos (29º entre os zagueiros), Alex Fraga (34º entre os zagueiros), Netinho (31º entre os meias), Wallyson (27º entre os atacantes), Marcelo Ramos (29º entre os atacantes), Pedro Oldoni (37º entre os atacantes) e Willian (38º entre os atacantes).

Além do Bola de Prata, para premiar os melhores jogadores em cada posição, Placar também premia o artilheiro do campeonato e o jogador com a melhor média, que recebe a Bola de Ouro. Atualmente o líder do Bola de Ouro é o goleiro Fábio, do Cruzeiro, com média 6,5. Vinicius tem 6,4 e figura entre os dez primeiros.

O prêmio Bola de Prata surgiu antes mesmo do Campeonato Brasileiro. Em 1970, no seu primeiro ano de premiação, elegeu a seleção do Torneio Roberto Gomes de Pedrora, o Robertão. Em 1973 surgiu o Bola de Ouro, que foi dividido entre o goleiro Cejas, do Santos e o zagueiro Ancheta, do Grêmio. Em 38 edições do prêmio, Zico foi o atleta que mais faturou troféus. O galinho ganhou duas Bolas de Ouro, cinco de Prata e duas de artilheiro. O São Paulo é o clube que mais faturou até hoje, totalizando 51 prêmios, sendo quatro de Ouro, 44 de Prata e três de artilheiro.

O Atlético já faturou nove prêmios até hoje. E o Furacão começou com o pé direito, ou se preferir, com a mão direita, sendo que o primeiro atleta rubro-negro a faturar o prêmio foi o goleiro Roberto Costa, que além de levar a Bola de Prata como melhor goleiro, levou também o Bola de Ouro, na edição de 1983. Ele repetiu o feito um ano depois, mas já defendendo o Vasco da Gama. Herói do título de 2001, Alex Mineiro é o outro atleta do Atlético que faturou a Bola de Ouro. No ano da estrela dourada, faturaram o Bola de Prata juntamente com Alex o meia Kléberson e o zagueiro Gustavo.

Em 2004 o título nacional bateu na trave, mas Washington faturou a Bola de Prata como atacante, além do prêmio de artilheiro do campeonato. Outro que levou o prêmio foi o lateral Alberto, em 1996, ano do retorno em definitivo do Atlético à elite nacional.

Caso o jogador seja negociado com o futebol do exterior antes do término do Brasileirão, ele será excluído da competição. Ao final do campeonato, o jogador deverá ter atuado pelo menos em 16 partidas do seu clube para de fato concorrer o prêmio. Ainda restam 32 rodadas para os jogadores atleticanos entrarem com tudo e sonhar com a Bola de Ouro. Para acompanhar, basta entrar no site de Placar.



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…