29 jun 2008 - 17h57

Desatenção que custou caro ao Atlético

O Atlético empatou por 1 a 1 com o Coritiba em jogo da oitava rodada do Campeonato Brasileiro realizado na tarde deste domingo na Arena da Baixada. O jogo foi equilibrado e os gols saíram apenas no final da partida. Mesmo com um a menos, o Furacão abriu o marcador aos 36 minutos, em uma cobrança de pênalti de Alan Bahia. Mas a equipe não soube segurar a vantagem e cedeu o empate cinco minutos depois. O gol do Coritiba foi marcado por Marcos Tamandaré, depois de uma cobrança de escanteio. Faltou atenção à marcação atleticana e o time deixou escapar dois pontos importantes.

Desfalcado de Júlio César, o Atlético entrou em campo jogando com três atacantes: Wallyson, aberto pela direita, Marcelo Ramos, centralizado, e Ferreira, jogando pela ponta-esquerda. Mesmo com essa formação ofensiva, o Furacão não conseguiu criar tantas chances de gol. O Atlético foi superior e levou perigo principalmente com o lateral-esquerda Márcio Azevedo, que levava a melhor sobre Alex Santos. Foi dele a primeira conclusão a gol, aos 5 minutos.

A melhor chance do Coritiba foi aos 18 minutos. Michael recebeu lançamento e surgiu livre na cara do gol, mas chutou fraco e Galatto fez a defesa. Aos 34 minutos, depois de uma cobrança de escanteio do Atlético, Alan Bahia e Cadu se chocaram. O capitão atleticano cortou a cabeça e voltou ao campo com um curativo. Logo depois, Netinho cobrou falta e obrigou Edson Bastos a fazer uma grande defesa, espalmando para escanteio. A última chance foi aos 38. Novamente após escanteio, houve um bate-rebate na área do Coxa e a zaga tirou em cima da linha.

Falha imperdoável

O Furacão voltou para a segunda etapa com Pedro Oldoni no lugar de Wallyson, que teve uma atuação apagada. No Coritiba, Marcos Tamandaré substituiu Alex Santos, que perdeu todas para Márcio Azevedo. Aos 9 minutos, Netinho arriscou de longe e Edson Bastos bateu roupa, mas ninguém apareceu para aproveitar o rebote. Depois de esperar uma pressão inicial do Atlético que acabou não acontecendo, o Coritiba passou a arriscar mais. Aos 11, o árbitro marcou impedimento do ataque do Coritiba, mas Michael ignorou a marcação e chutou para o gol. No entanto, ele não foi advertido com cartão pela arbitragem.

Logo depois, o Furacão marcou um gol depois de um cruzamento de Ferreira. Mas a arbitragem marcou impedimento na jogada e anulou o gol rubro-negro. Aos 17 minutos, Carlinhos Paraíba cobrou falta com perigo. Galatto fez uma defesa espetacular aos 18, em uma cabeçada de Mauricio depois de cobrança de escanteio. Aos 26, Renan entrou no lugar de Marcelo Ramos, e o Atlético passou a jogar com Pedro Oldoni e Ferreira no ataque.

Aos 30, Valencia foi expulso depois de cometer falta em Marlos. Mesmo com um a menos, o Atlético continuou ofensivo. Nei e Ferreira fizeram uma linda tabela e o lateral sofreu pênalti de Mauricio, que também levou o vermelho. Alan Bahia cobrou o pênalti com muita categoria. Com uma paradinha, ele deixou Edson Bastos pular para a direita e bateu no outro canto, com muita calma.

Eram 36 minutos e, além da vantagem no placar, o Furacão tinha novamente a igualdade em número de jogadores. Mas um vacilo imperdoável da defesa custou muito caro ao time. Mesmo com a entrada de Rhodolfo no lugar de Netinho para reforçar a defesa, o Rubro-Negro cedeu o empate em uma jogada de bola área. Aos 41 minutos, após cobrança de escanteio, Marcos Tamandaré cabeceou na pequena área atleticana e fez o gol que decidiu o resultado da partida. Nos sete minutos finais, o Atlético não criou nenhuma chance perigosa.

%ficha=642%



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…