30 nov 2008 - 19h47

Geninho: “Jogamos a vida contra o Flamengo”

Não foi bem o domingo esperado pelos atleticanos. A derrota para o Náutico, aliada à vitória de Vasco e Figueirense na rodada, deixou o Atlético em uma situação delicada no Campeonato Brasileiro. Com 42 pontos, o Furacão é o 16º colocado na tabela – sendo hoje o último clube a se livrar do rebaixamento para a Série B, e apenas um ponto à frente de Figueirense e dois pontos à frente do Vasco, que hoje integram a zona de rebaixamento.

Com um panorama tão desfavorável, o técnico Geninho resumiu como será os próximos dias do Furacão até o jogo de domingo, contra o Flamengo, na Arena da Baixada: uma semana de definição e ansiedade. E para conseguir vencer o time carioca, Geninho convocou toda a torcida atleticana para uma grande pressão no jogo da Baixada.

Na análise da derrota por 2 a 1 para o Náutico, o treinador avaliou que o grande divisor do jogo foi a expulsão do meia Ferreira, ainda no primeiro tempo. Confira a entrevista coletiva do treinador após o jogo no estádio dos Aflitos:

Conseqüência da derrota para o Náutico
“Agora será uma semana de definição e de ansiedade. Poderíamos definir a situação hoje, mas a expulsão do Ferreira mudou tudo. Já era um jogo difícil, com 11 contra 11, o Náutico com a torcida empurrando, mas na igualdade numérica a gente vinha com a proposta de sair no contra-ataque. Com a expulsão a gente chamou o Náutico para cima da gente. Na pressão total, em duas bolas iguais nós acabamos tomamos dois gols. Agora é correr atrás, contra uma equipe que vem lutando por uma vaga Libertadores, mas com o apoio da torcida espero que a gente consiga nosso objetivo.”

Inferioridade numérica em campo
“Faltou um homem a mais para fazer 11 contra 11. Porque ficou difícil agüentar o ritmo do Náutico, que colocou 3 atacantes. Você tinha o desgaste, ainda mais com o calor aqui de Recife, quando saía algum jogador para o ataque, depois demorava para recompor a defesa. O Náutico não conseguia entrar, estava vivendo de bola parada e cruzamento. E foi o que aconteceu, tomamos os dois gols em duas desatenções e perdemos o jogo.”

Atuação de Gaciba
“Achei que ele foi muito rigoroso (na expulsão de Ferreira), apesar do carrinho. Um jogo que duas equipes estão jogando a vida, ele foi rigoroso em expulsar sem dar o amarelo antes. O Ferreira nem pegou o jogador. E no primeiro gol achei que o meu jogador sofreu a falta na bola que originou o lateral. Opinião minha. Mas jogar com um homem a menos foi fundamental para o resultado.”

Decisão contra o Flamengo
“Nós estamos lutando pela vida desde que eu cheguei no Atlético. Se terminasse hoje nós estaríamos fora. Eu acho que todo mundo vai lutar pela vida na última rodada e eu espero que a Arena faça a diferença. Vai ser um jogo empolgante, cada um vai estar lutando pelo seu objetivo no ano que vem. Nós temos que fazer a nossa parte, que nem o Náutico fez hoje, a nós compete apenas vencer e não depender de mais ninguém.”



Últimas Notícias

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…