15 fev 2009 - 14h22

Geninho critica a tabela da segunda fase do Estadual

O técnico Geninho comentou neste sábado a tabela da segunda fase do Campeonato Paranaense 2009, divulgada nesta semana pela FPF. De acordo com a tabela, a equipe classificada em segundo lugar na fase inicial enfrentará o primeiro colocando jogando em casa. O treinador não compreendeu o fato de o segundo colocado ter recebido vantagem técnica em relação ao primeiro.

"De repente o primeiro lugar não vai ser tão interessante porque, pela tabela que soltaram, leva mais vantagem o segundo do que o primeiro", afirmou Geninho. "Então, de repente, você tem de repensar em qual posição você vai querer ficar. O segundo colocado joga a primeira partida em casa, a última em casa e pega o primeiro em casa! Que vantagem o primeiro colocado vai ter?", questionou.

Atualmente, o Atlético ocupa a liderença do Campeonato Estadual com 15 pontos, mas fez mais jogos do que algumas equipes. "O primeiro colocado leva dois, o segundo colocado leva um, quer dizer, diferença de um ponto, e você traz o teu adversário para jogar em casa. Eu acho que foi muito inteligente a pessoa que fez essa tabela", ironizou.

A exemplo de Geninho, a torcida atleticana também criticou a tabela divulgada pela FPF. Em enquete promovida pela Furacao.com, mais de 60% dos internautas criticaram a tabela da segunda fase.

O técnico disse, no entanto, que ainda é cedo para projetar a exata classificação na fase inicial e que, por enquanto, o Atlético seguirá lutando para terminar no topo da tabela. "Eu vou continuar buscando o primeiro lugar, mas pode ser que chegue no final e eu ache que é mais interessante ficar em segundo e tire pé do acelerador. Claro que eu não vou agora, porque se eu começar a pensar agora eu fico fora dos oito", ponderou.

Geninho revelou ainda a esperança de que a FPF tome consciência do equívoco e promova a correção da tabela: "Nós vamos continuar brigando pelo primeiro porque eu acho que vai acender uma luz na cabeça de quem fez essa tabela e refazer isso, porque eu nunca vi o segundo colocado ter mais privilégio que o primeiro".



Últimas Notícias