13 mar 2009 - 11h17

Regulamento do Estadual será decidido pelo STJD

Originalmente publicado no Jornal do Estado. Clique aqui para conferir a reportagem.

A confusão sobre o regulamento do Campeonato Paranaense será decidida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A Futpar – associação dos clubes paranaenses – fez uma reunião ontem para discutir o problema causado pelo artigo 9º do regulamento, que dá entender que o 1º colocado da 1ª fase terá direito a sete mandos de campo na 2ª fase, ou seja, só jogará em casa.

Sete dos 15 clubes que disputam a competição — Iraty, Rio Branco, J.Malucelli, Toledo, Cascavel, Paraná e Atlético — participaram do encontro e apresentaram uma proposta. A Futpar não tem poder para alterar o regulamento ou a tabela. A proposição foi apresentada à Federação Paranaense de Futebol (FPF), que recusou e informou que só poderia fazer modificações por unanimidade entre os 15 clubes.

O Coritiba se retirou da Futpar em novembro e não esteve na reunião de ontem. O clube defende que a tabela divulgada pela FPF em fevereiro seja respeitada. “Essa questão já foi decidida lá anteriormente. Se houve infelicidade na redação do artigo é outra questão. A vontade dos que participaram do arbitral deve prevalecer”, declarou Jair Cirino, presidente do Coritiba.

Na tabela da FPF, os quatro primeiros colocados da 1ª fase têm quatro mandos de campo na 2ª fase. E o 1º colocado joga fora de casa contra o 2º colocado – um dos pontos que revoltou o Atlético. “Eu nunca vi o segundo colocado ter mais privilégios que o primeiro”, criticou o técnico Geninho.

Pela proposta da Futpar, os quatro primeiros também teriam quatro mandos, mas o 1º colocado jogaria em casa contra o 2º, o 3º, o 4º e 5º colocados. O 2º enfrentaria no seu estádio o 3º, o 4º, o 5º e o 6º, e assim por diante.

Como foi recusada, a tabela pode sofrer alterações na Justiça. Em fevereiro, o TJD do Paraná julgou o artigo 9º e concordou com a interpretação da FPF. O Atlético recorreu ao STJD, que ainda não marcou o julgamento. Ele pode ocorrer em 19 de março ou em 26 de março. A próxima fase começa em 28 de março. O Atlético avisou que, caso a proposta da Futpar fosse aceita, retiraria a ação do STJD.
Há ainda o risco do caso parar na Justiça comum. Com base no Estatuto do Torcedor, qualquer pessoa pode entrar com uma ação alegando que o regulamento não foi respeitado. Numa situação dessas, o campeonato corre o risco de ser paralisado.

A CONFUSÃO
– O artigo 9 do Campeonato Paranaense tem a seguinte redação: “Na segunda fase do campeonato, as oito equipes classificadas se enfrentam em turno único, com mando de campo da equipe que teve melhor classificação geral na fase anterior”.
– A Federação Paranaense de Futebol divulgou a tabela da 2ª fase com quatro mandos de campo para os quatro primeiros colocados da 1ª fase.
– O TJD julgou o caso e manteve o sistema adotado pela FPF.
– Insatisfeito, o Atlético levou o caso para o STJD, que julgará a questão em 19 ou 26 de março.
– Na tabela, a FPF definiu que o 1º colocado jogará fora de casa contra o 2º colocado. Esse é um dos pontos contestados pelo Atlético.

A PROPOSTA
– Sete dos 15 clubes que disputam a competição estiveram reunidos ontem na Futpar (associação dos clubes paranaenses).
– O Coritiba, que deixou a Futpar em novembro, não participou da reunião.
– A proposta da Futpar é que os quatro primeiros tenham quatro mandos, mas com mudança nos confrontos.
– Pela proposta, o 1º colocado joga em casa contra o 2º, o 3º, o 4º e o 5º colocados. O 2º colocado joga em casa contra o 3º, o 4º, o 5º e o 6º, e assim por diante.
– Outra sugestão da Futpar é que os três clássicos tenham mando invertido em relação à 1ª fase. Ou seja, o Atletiba seria na Arena na 2ª fase.
– A FPF recusou a proposta e informou que qualquer mudança no regulamento precisa ter aprovação unânime dos 15 clubes.



Últimas Notícias

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…

Sul-Americana

Confira como ir ao Uruguai

Logo após a classificação diante do Peñarol pelas semifinais da Sul-americana 2021, a enorme procura dos torcedores pelas passagens aéreas de Curitiba a Montevidéu acabou…