1 maio 2009 - 22h55

Geninho: “Tenho uma preocupação em quebrar o encanto”

Alguns setores da imprensa e torcedores estão considerando que no próximo domingo, contra o Cianorte, será o último jogo do técnico Geninho do comando do Atlético. Se depender da vontade do treinador, isso não ocorrerá. Segundo Geninho, a sua relação com o clube vai além de aspectos financeiros ou do momento do time nas competições. Ele garante que fica no Atlético enquanto tiver a torcida ao seu lado, não querendo de forma alguma manchar a sua história dentro do clube, principalmente pelo rótulo de vencedor obtido após a conquista do Brasileiro em 2001.

“Eu tenho uma preocupação muito grande no meu trabalho no Atlético, aquelas pessoas que estão mais coladas em mim sabem dessa preocupação que eu tenho. Eu tenho uma preocupação muito grande em, de repente, um dia quebrar o encanto. Eu não gostaria que isso acontecesse. Eu disse que prefiro ir embora antes que se quebre o encanto. Tenho que agradecer e elogiar a torcida, o carinho que tenho do torcedor. Não gostaria nunca de ver isso se reverter, o dia que eu sentir que isso pode acontecer eu vou embora”, garantiu o técnico.

Segundo Geninho, não há nada de concreto sobre uma suposta ida para o Grêmio. Há cerca de um mês, o próprio técnico confirmou o interesse da equipe gaúcha, mas disse que naquele momento estava focado na fase decisiva do Campeonato Paranaense. “Não tive mais contato nenhum com o pessoal do Grêmio. Não tive mais nada, o que eu sei é que todo mundo sabe que eles não contrataram treinador. Se de repente eu sentir que mudou o ambiente em relação ao carinho do torcedor comigo, pode ser que eu saia do Atlético. Dinheiro nenhum me tira do Atlético, mas de repente se eu sentir que o ambiente não é favorável pode ser que eu saia do clube”, disse.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…