O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
1 jul 2009 - 7h32

Escalação dos sonho ou delírio

Tarde da noite e não consigo pegar no sono. Então resolvi escrever estas linhas para poder me distrair um pouco e procurar visualizar o time ideal para enfrentar o Grêmio no Olímpico.

Vejamos o time que acho ideal: Santos, Manoel, Rafael Miranda, Paulo Baier, Rodrigo Dias, Renan Foguinho, Raul, Márcio Azeredo, Eduardo Salles e Wallyson.

Deve ser coisa de louco esta minha escalação, mas é a que eu queria ver jogando neste final de semana.

Sei que vão dizer, mas a defesa?

E vou responder como o saudoso Tele Santana respondia: “A melhor defesa é o ataque”.

E vão perguntar: o gringo Rodrigo Dias, você já viu jogando?

E respondo: Não!

Mas é um meia-atacante e, junto com Eduardo Salles e Wallyson, vamos ter um poder de ataque maior na frente com ele vindo de trás. Com Paulo Baier os auxiliando, teremos quatro para atacar o Grêmio e assim manteremos os gaúchos na defesa.

O Miranda e Manoel juntos vão dar conta lá atrás, com o apoio do Raul e Azeredo tanto para os auxiliar na defesa como para ajudar no ataque pelas laterais.

O Rena Foguinho, este é volante e vai ajudar a fechar a defesa e auxiliar o Baier na frente.

Se vai da certo eu não sei, mas sei que teremos mais ataque e manteremos os gremistas atrás.

Mas acho que isso pode dar certo. Melhor do que jogar na retranca e ficar tomando sufoco.

Pode não agradar, mas já que estamos na fase de conhecimentos, por que não testar esta experiência?

Pior do que está não fica.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…