25 jul 2009 - 20h30

Baile do Avaí na Baixada

Vaias para o Atlético! Foi isso o que se viu neste fim de tarde de sábado, na Arena da Baixada. O torcedor que encarou o frio e a chuva de Curitiba para aplaudir o retorno de Claiton e a estreia de Alex Mineiro no ataque do Furacão saiu decepcionado com o futebol apresentado pelo time nos 90 minutos de jogo, que culminou com a derrota do Atlético por 3 a 1 para o Avaí, em plena Arena da Baixada.

Mais do que a perda de três pontos, a derrota para o Avaí sinaliza um importante indicador ao Rubro-Negro: não basta apenas contratar ídolos da torcida; para ter um time competitivo é necessário equilíbrio entre o sistema ofensivo e defensivo e, principalmente, vontade do time dentro de campo.

Para tentar reencontrar o caminho das vitórias, o técnico Waldemar Lemos modificou bastante o time para a partida. Em relação ao time que perdeu para o Santos na última rodada foram seis alterações: quatro no sistema defensivo (com as entradas de Galatto, Alberto, Alex Sandro e Manoel) e duas no sistema ofensivo, com as entradas de Wesley e Alex Mineiro.

Mas nem o festival de mudanças de jogadores serviu para inspirar o Furacão dentro de campo. E não demorou muito para os velhos problemas de sempre aparecerem no sistema defensivo. Aos 9 minutos, na falha da marcação, William chutou forte da esquerda, Galatto defendeu mas deu o rebote para Muriqui, livre de marcação, fazer 1 a 0 no placar.

O gol do Avaí não despertou o Furacão para o jogo. Abusando dos chutões e abusando das jogadas individuais, o time se perdeu em campo e cedeu terreno para o clube catarinense ampliar a vantagem. Aos 26 minutos, Eltinho fez boa jogada no lado direito da defesa rubro-negra e cruzou para William, livre de marcação, ampliar o marcador.

Na segunda etapa, o técnico Waldemar Lemos optou em jogar o Atlético com tudo ao ataque, com as entradas de Carlão e Jhonatan nos lugares de Alberto e Alex Sandro. Mas quem encontrou espaço para fazer o gol foi o Avaí. Aos 16 minutos, William fez linda jogada, driblou Carlão e ampliou o marcador: 3 a 0 para o Avaí.

O gol atleticano saiu aos 20 minutos: Rafael Miranda cruzou com perfeição na cabeça de Marcinho, que dentro da pequena área, livre de marcação, não teve trabalho para diminuir o marcador para o Atlético.

O gol serviu para deixar o jogo mais aberto, com algumas oportunidades para os dois times. Apesar de o Atlético ter criado algumas chances, em especial aos 34 minutos, quando o estreante Alex Mineiro cabeceou e Emerson salvou o time do Avaí, os catarinenses também chegavam no ataque com perigo, com chutes fortes e cruzados, que obrigavam Galatto a defender espalmando a bola e dando a chance de, no rebote, os visitantes ampliarem o placar.

Após a derrota, o Atlético tentará a recuperação no Brasileiro na próxima rodada, quando encara o Goiás, no Serra Dourada.

%ficha=718%



Últimas Notícias