1 ago 2009 - 21h03

Em 2007, Lopes saiu após insistência com Dinei e Marcelo

O balanço das passagens anteriores de Antonio Lopes pelo Atlético mostra duas boas campanhas, em 2000 e 2005, e uma ruim, em 2007. Nas duas primeiras vezes em que trabalhou no Rubro-Negro, o Delegado teve aproveitamento superior a 50% dos pontos disputados. Na mais recente, porém, atingiu apenas 30%.

Há dois anos, Lopes assumiu o Atlético em situação similar à atual. O time ia mal no Brasileiro e lutava para escapar do rebaixamento. Daquela vez, ele não foi bem sucedido e o time só melhorou com a chegada de Ney Franco.

Lopes perdeu o cargo depois de acumular sete derrotas e apenas três vitórias em 16 jogos. Ficou marcado pela insistência com a dupla de ataque formada por Dinei e Marcelo Macedo. Mesmo com atuações criticadas, os atletas foram mantidos no time titular.

Depois de um empate por 1 a 1 com o Figueirense, na Arena da Baixada, a torcida gritou “Fora, Antonio Lopes”. O inconformismo foi com a insistência em Marcelo e Dinei. Na entrevista coletiva depois da partida, o treinador elogiou os dois atacantes e disse que, na sua visão, eles haviam jogado muito bem. A situação ficou insustentável e ele acabou perdendo o emprego.

Confira a última coletiva de Lopes como técnico do Atlético, em 2007:



Últimas Notícias

Opinião|Sul-Americana

Libera a torcida!

Uma noite histórica em um jogo com um cardápio recheado de garra, luta, determinação, superação, entrega, guerra, -TIME DE GUERRA – sim não faltam adjetivos…