4 ago 2009 - 17h09

Para Drubscky, saída de Marquinhos foi um espanto

O coordenador do departamento de formação de atletas do Atlético, Ricardo Drubscky, falou hoje sobre a saída do técnico Marquinhos Santos do comando do time júnior do Furacão. Em entrevista à Rádio CBN, Drubscky disse que o Atlético fez uma proposta para Marquinhos permanecer e ele havia aceitado, mas depois voltou atrás.

“Há três, quatro dias ele me apresentou uma situação de que tinha sido contactado pelo pessoal do Coritiba. Nós fizemos chegar a ele uma proposta para sua permanência. De princípio, ele aceitou e ontem [segunda-feira], para nossa supresa, ele disse que estava querendo ir, que não ficaria porque estava interessado nas possibilidades que estava recebendo. Para nosso espanto, ele foi. O Marquinhos é um profissional gabaritado, não é à toa que está sendo assediado por outros clubes”, explicou o diretor, que lamentou a saída do técnico, mas desejou sorte a ele em sua caminhada.

Questionado pelo apresentador Carlos Kleina sobre qual o fator determinante para a decisão de Marquinhos Santos, Ricardo Drubscky disse que somente o treinador pode explicar. “Eu acho que isso tem de ser perguntado ao próprio Marquinhos. As condições que ele tinha aqui eram as melhores possíveis. É um menino que acabou de assumir o júnior, logo depois da minha chegada. Então, é um garoto que tem nove meses de categoria júnior. Ele tem suas razoes que ele mesmo tem de expor. Para mim, ele disse apenas que era um projeto novo, que ele queria ir à luta, desafiar na vida”, acrescentou.

O supervisor disse que o Atlético já tem um substituto e será um profissional do mesmo nível. “[O novo técnico] Já está contratado, mas temos de ter cautela. O futebol prega grandes historinhas pra gente. É um grande profissional que estamos trazendo, do nível do Marquinhos. A equipe do Atlético ficará muito bem composta e espero que dê continuidade ao nosso trabalho”, revelou.

Dirigindo-se à torcida atleticana, o coordenador esclareceu que o trabalho desenvolvido pelo Atlético não depende isoladamente dos profissionais, mas de toda a estrutura do clube: “É importante dizer ao torcedor que temos um projeto de base, com ideias a serem cumpridas, missões a serem desempenhadas. O profissional que vier vai se enquadrar nesse projeto e vai dar sequência na revelação de grandes talentos”.

A única dica que Ricardo deu sobre o novo técnico é que se trata de alguém que nunca trabalhou no Atlético. “Não, não passou [pelo Atlético], não. É uma coisa interessante que eu acho no futebol, É sempre bom dar vida nova para novos profissionais, porque sempre há o que agregar. Estamos trazendo um profissional de fora. Com certeza, dentro de um a dois dias vamos anunciar o nome do profissional e aí sim vocês vão dissecar a ficha dele”, finalizou.



Últimas Notícias