1 set 2010 - 23h49

Que melhor defesa, que nada!

Ao ritmo de Branquinho e da dupla de “gringos” Guerrón e Nieto, o Atlético reencontrou a vitória em casa ao derrotar o Ceará por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada. Contra a melhor defesa do Brasileiro, o Furacão teve dificuldades na etapa inicial, mas no segundo tempo desencantou com dois belos gols – primeiro com Branquinho, aos 17 minutos, e depois com Chico, aos 28. Magno Alves descontou para o Ceará aos 43. Com a vitória, o Furacão decolou na tabela de classificação, podendo inclusive chegar à oitava colocação após o complemento da rodada.

No primeiro tempo, o jogo foi bastante movimentado, mas sem grandes chances de gols. Com maior posse de bola, o Atlético não conseguia traduzir em chances reais de gols o domínio da partida. Já a equipe cearense levava algum perigo no contra-ataque. Entretanto, nenhuma grande chance de gol foi criada pelas duas equipes na etapa inicial. A melhor chance atleticana foi aos 10 minutos, numa cobrança de falta de Paulo Baier, que passou próximo à meta defendida pelo goleiro Michel Alves.

Segundo tempo: recuperação em forma de gols

Na etapa final, o Atlético voltou à campo em meio à polêmica, com as saídas de Paulo Baier e Bruno Mineiro (que deixaram o gramado reclamando da atuação da equipe) para os lugares de Guerrón e Nieto. Com as substituições, o time ganhou mais força ofensiva e começou a criar oportunidades para abrir o marcador.

Aos sete minutos, Nieto recebeu um lançamento na entrada da área, matou a bola no peito e chutou forte, com a bola levando perigo à meta cearense. Aos 15, outra grande oportunidade para o Furacão: Paulinho e Branquinho tabelaram e o segundo bateu forte, mas o goleiro Michel Alves espalmou para escanteio.

O gol rubro-negro estava amadurecendo e acabou saindo aos 17 minutos. Numa belíssima jogada de Guerrón, que roubou a bola na direita e cruzou rasteira, com inteligência, para Branquinho, que limpou a jogada e bateu na saída do goleiro Michel Alves, abrindo o placar para o Furacão.

Depois do gol, o time atleticano se soltou em campo e foi criando outras oportunidades. Aos 24 minutos, Nieto (que entrou bem em campo) sofreu uma falta perigosíssima, quase na risca da grande área. Paulinho cobrou muito bem e a bola acertou a trave.

Aos 28 minutos, Guerrón recebeu outro bom lançamento e foi desarmado na hora do chute. Na cobrança de escanteio de Branquinho, a bola sobrou quase sem ângulo para Chico que, mesmo marcado pelo zagueiro, fez o giro e chutou forte e para o alto, marcando o segundo gol atleticano na partida.

Inspirado, Branquinho teve outra grande chance aos 37 minutos. Ele invadiu a área pela direita e chutou forte, mas a bola foi para fora.

Aos 43 minutos, o Ceará descontou com Magno Alves, mas não conseguiu impedir a vitória atleticana. Depois de vencer e subir na classificação, o Rubro-Negro pega a estrada rumo a Florianópolis, quando no domingo enfrenta o Avaí.

%ficha=788%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Jogo da vida

Por curiosidade, fui verificar qual a possibilidade da queda do CAP para a segunda divisão, e apresentou 16.4%, preocupante em vista que estamos num bolo…

Fala, Atleticano

Flertando com a ZR

Como já disse, estou feliz por ser Bicampeão Sulamericano e estar na final do Copa do Brasil, mas, deste jeito não dá. Ontem mais uma…