29 set 2010 - 22h40

Carpegiani prega evolução

Mesmo com mais três pontos somados, o treinador do Atlético, Paulo César Carpegiani, acredita que o Furacão ainda precisa melhorar. Durante entrevista coletiva realizada após a vitória de 1 a 0 sobre o Vitória, ele falou sobre a escalação, os gols perdidos e a sequência do trabalho.

Confira os principais trechos da entrevista.

Escalação
“Nós pretendíamos definir o jogo no começo. Usamos uma escalação que usamos muito no decorrer do jogo, mas hoje decidimos, de uma maneira conjunta com nossos jogadores, começar com ela. Precisávamos ganhar o jogo e não podíamos deixar passar o tempo para agir”.

A partida
“No primeiro tempo criamos oportunidades e tivemos oportunidade de matar o jogo. No segundo tempo também tivemos chances incríveis. O Vitória não criou grandes chances. Teve a posse de bola, mas chegou pouco ao gol. Quando tirei o Maikon, eles arriscaram tudo e tiveram a posse de bola. O jogo foi aquela agonia, mas mais por defeito nosso”.

Gols perdidos
“Nós pecamos nas finalizações. Na parte coletiva quando vários jogadores não estão bem, a gente acaba caindo. Nós criamos, mas acabamos errando, chegamos sempre tarde. Eu ficaria preocupado se a gente não criasse e a equipe precisa crescer para que a gente possa almejar alguma coisa ali na frente”.

Evolução
“Acho que temos que melhorar bastante a parte técnica. Eu gostaria de ver uma equipe altamente técnica, porque, modestamente, eu sempre fui um jogador técnico. Eu lamento que em algumas situações a gente não facilite, não tenha o passe rápido, de um toque só. Eu gostaria muito que a nossa equipe jogasse o futebol que ela pode jogar. Tem alguns jogadores que sempre querem fazer o grande lance, a mesma jogada, mas nós temos conversado individualmente para melhorar sobre todos os aspectos e para aspirarmos aquele trofeuzinho lá na frente”.

Resultados
“Nós estamos vencendo, o que é mais importante. Dessa maneira temos como trabalhar mais tranquilos. Mas temos que melhorar se quisermos brigar por uma Libertadores e ainda mais para alcançar aquele algo a mais”.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…