4 out 2010 - 14h28

Conmebol decide mudança em 18 de outubro

O número de vagas do Brasil na Libertadores de 2011 ainda não foi decidido. Depois da decisão que transformou o G-4 do Campeonato Brasileiro em G-3, a Conmebol recebeu um pedido da CBF para reverter a mudança no regulamento e resolveu que o assunto será posto em pauta na reunião do Conselho Executivo da entidade, em 18 de outubro.

“A mudança não está confirmada. Essa é uma decisão que cabe ao Conselho Executivo e que será discutida no dia 18 de outubro. O Conselho se reunirá nesse dia para debater diversos assuntos, e esse é um deles”, afirmou o diretor de comunicação da Conmebol, Nestor Benítez.

Na CBF, ainda prevalece o silêncio. Diretor de comunicação da entidade, Rodrigo Paiva afirmou que não houve resposta da Conmebol em relação ao pedido do presidente Ricardo Teixeira para que a decisão fosse revertida.

Caso a vontade da CBF seja aceita na reunião, neste momento, o Atlético-PR estaria entrando na zona de classificação para a Libertadores. Quinto colocado no Brasileirão, atrás do Internacional (já classificado), o Furacão tem 42 pontos, mesmo número do Botafogo, mas soma duas vitórias a mais.

Entenda o caso

Em 22 de setembro, a Conmebol anunciou que o título da Libertadores deixaria de representar uma vaga extra ao país campeão. Como o Internacional venceu em 2010, o Brasil só poderia classificar três times pelo Brasileirão – sendo que o terceiro terá de disputar a fase de qualificação do torneio. A quarta vaga já é do Santos, dono do troféu da Copa do Brasil. A mudança no regulamento se deu porque a Conmebol decidiu que o campeão da Copa Sul-Americana também teria uma vaga na Libertadores do ano seguinte.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…