4 out 2010 - 14h13

Treinador teve altos e baixos no último trabalho

O novo técnico do Furacão, Sérgio Soares, teve altos e baixos no seu último trabalho, comandando o Santo André. Ele assumiu a equipe paulista – pela quarta vez na carreira – em setembro do ano passado.

Comandou a equipe na reta final do Campeonato Brasileiro e não conseguiu evitar o rebaixamento. O Santo André terminou na 18ª posição e caiu para a Série B junto com Coritiba, Náutico e Sport.

Em 2010, Sérgio formou a equipe que ficou com o vice-campeonato paulista em 2010. O time tinha Júlio César, Cesinha, Bruno César, Nunes e Rodriguinho, além do atleticano Branquinho. O Santo André perdeu aquela decisão para o Santos de André, Ganso Neymar, Robinho e companhia.

Depois da campanha, porém, o time perdeu peças importantes. O zagueiro Cesinha e o atacante Nunes foram para o Vasco; Bruno César acertou com o Corinthians; e Branquinho reforçou o Furacão. O Santo André começou mal a Série B e, após 23 rodadas, Sérgio Soares foi demitido. Ele deixou a equipe na 18ª posição entre os times que hoje seriam rebaixados para a Série C.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…