12 out 2010 - 11h43

Chamado de “pipoqueiro”, Rafael Moura enfrentará o Atlético

Suspenso, o atacante Rafael Moura esteve no Serra Doura acompanhando o triunfo do Goiás sobre o Vitória, no último domingo. Nesta segunda-feira, o jogador mostrou-se chateado com alguns torcedores do clube, que o hostilizaram aos gritos de “pipoqueiro”.

“Foi aniversário da minha mulher, eu estava suspenso e ainda assim fui ao estádio para apoiar meus companheiros. Fui ao campo para ajudar e alguns me chamaram de ‘pipoqueiro’. Isso me deixou chateado e triste, porque me entrego de corpo e alma nos jogos e treinamentos, batalho bastante e, às vezes, até me excedo”, lamentou o jogador.

“Eu tenho é que controlar meu ímpeto. Nunca fiz e nunca vou fazer corpo mole. Tenho um comprometimento enorme com esse clube. Se fui suspenso, foi por excesso de vontade e não pela falta dela”, completou o artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro, com seis gols ao lado de Bernardo.

Mesmo com a vitória, o Esmeraldino ainda não conseguiu deixar a zona de rebaixamento. Com 28 pontos, a equipe segue na 19ª colocação e volta a campo no próximo sábado, contra o Atlético, na Arena da Baixada. Nesta partida, Rafael Moura já terá condições de jogo.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…

Ao Sol e à Sombra

Alex Mineiro

Parecia o caso de um jogador que seria lembrado como coadjuvante de uma equipe imparável. Um carregador de piano, invisível aos olhos dos leigos, que…