14 fev 2013 - 17h14

Fran Mérida já está no CT do Caju

Anunciado como novo reforço do Furacão na última segunda-feira (11), o meia espanhol Fran Mérida já está no CT do Caju. Ele assinou contrato de um ano com o Atlético, com possibilidade de prorrogar por mais duas temporadas.

De acordo com o site oficial, Mérida vai fazer exames médicos e já se junta aos demais jogadores do elenco atleticano. O meia tem passagem por clubes como Barcelona, Arsenal, Atlético de Madrid e Braga.

Confira abaixo a entrevista de Fran Mérida ao site oficial do Atlético:

Como você está encarando esse novo desafio no Brasil?
Estou muito contente. É uma oportunidade de conhecer um futebol diferente. Vou procurar ajudar o clube a crescer e eu também crescer com o clube.

O que você já ouviu falar do futebol brasileiro?
Às vezes saem algumas reportagens de gols e jogadores que estiveram na Europa e que agora estão aqui, como Ronaldinho, Seedorf e Forlán. Tenho certeza que os jogadores que estão aqui são de alto nível e competitivos.

Como surgiu a oportunidade de jogar no Atlético?
Estava no Hércules e tinha mais três anos de contrato. Não pensava em sair agora. Meu representante falou com a diretoria do clube sobre a possibilidade de vir para cá e quando ele me disse pensei que seria uma nova oportunidade de conhecer um futebol diferente. Estou contente de estar aqui agora.

Você passou por grandes clubes da Europa. Qual é o seu desafio agora aqui no Atlético, no Brasil?
Com 22 anos, eu posso dizer que não cheguei a jogar em meu melhor nível. Espero que a oportunidade que o Atlético me dá possa fazer com que eu jogue em um bom nível.

Você jogou no Braga. Chegou a aprender alguma palavra em português?
Joguei cinco meses. Aprendi algumas palavras, um “pouquinho”. Agora não consigo me lembrar muito.

Como começou no Barcelona?
Eu tinha oito anos. Fiquei até os 16 anos. É um clube que trabalha muito bem, desde os mais jovens até os profissionais.

Conhecia o CT do Caju?
Acabei de conhecer e te digo que é impressionante. Na Espanha é diferente. Só tem um campo ou dois, no máximo. Lá se trabalha diferente. Não há refeitório para almoçar, por exemplo. Aqui é muito bom.

Você acredita que a equipe pode ajudar você a alcançar os seus objetivos?
Eu vim para cá ajudar a equipe, tentar fazer um bom trabalho, jogar bem e estar à disposição do treinador. Aqui somos todos um grupo. Deve ser assim: todos dando o máximo para que o clube cresça.

Quais foram os melhores jogadores com quem você já jogou junto?
Tenho muita sorte, porque já joguei com jogadores como Cesc Fábregas, Nasri, Van Persie, Forlán, Kun Agüero, Falcão. Já joguei com jogadores de grande nível.

Pedro Botelho veio da Europa e hoje é bem visto aqui pelos torcedores. Você espera ter uma trajetória parecida com a dele aqui no Brasil?
Conheço ele [Pedro Botelho] um pouco. Espero aqui me adaptar rápido e jogar bem, sentir-me importante no grupo e feliz. Vou tentar ajudar para que o clube vá bem, fazendo parte dele.

Deixe uma mensagem para o torcedor rubro-negro.
Estou me sentindo muito contente e muito feliz de estar aqui, e agradeço a oportunidade. Vou procurar jogar o melhor possível, dar o meu máximo, defender a camisa. Espero deixá-los felizes e ser feliz aqui.

Clique aqui para ver a entrevista que o jogador concedeu à TV CAP.



Últimas Notícias

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…