7 ago 2013 - 22h58

Furacão vence e cola no G4

De olho no G-4 do Brasileirão, o Furacão recebeu a equipe do Bahia na noite desta quarta-feira, na Vila Capanema. Com a vitória pelo placar de 1 a 0, o Furacão chegou ao quarto triunfo seguido e dorme na sexta-posição na tabela do Campeonato Brasileiro.

Com um bom volume de jogo, o Atlético adiantou a marcação nos primeiros minutos de jogo e fez uma blitz na área do Bahia. Primeiro com Dellatorre, que entortou o zagueiro, mas na hora de cruzar facilitou o trabalho do goleiro Marcelo Lomba. Logo na sequência, O Rubro-Negro conseguiu um escanteio, mas a zaga baiana conseguiu afastar.

Aos seis minutos, Felipe, que voltou à equipe titular, bateu de fora da área, para outra defesa de Marcelo Lomba. O Bahia respondeu com muito perigo, aos dez minutos. A zaga rubro-negra parou e Marquinhos Gabriel recebeu em direção ao gol, mas para a sorte do Atlético, o jogador baiano se atrapalhou e a defesa conseguiu cortar.

Passado os primeiros 15 minutos de partida, o Furacão diminuiu a pressão e o ritmo de jogo. O Bahia, por sua vez, tentava buscar o contra-ataque, principalmente com o atacante Wallyson. E foram os visitantes que tiveram uma boa chance de abrir o placar, aos 24 minutos. Fahel ganhou a disputa de bola dentro da área atleticana e chutou forte. Weverton, atento, conseguiu espalmar para escanteio.

O Furacão só voltou a ter chance de tirar o zero do placar aos 38 minutos da primeira etapa. Marcelo sofreu falta frontal ao gol do Bahia, mas Paulo Baier bateu fraco e facilitou a defesa de Lomba.

Antes do intervalo, a equipe do Bahia ficou com um homem a menos. O lateral-direita Madson chegou atrasado em uma disputa de bola com Zezinho e acertou um pontapé no jogador atleticano. O árbitro Celio Amorim não titubeou e mostrou o cartão vermelho direto ao jogador baiano.

Segundo tempo: Paulo Baier resolve

O Atlético voltou a campo sem mudanças, mas percebendo que o time não melhorou de rendimento, logo aos nove minutos do segundo tempo, o técnico Vagner Mancini colocou o artilheiro atleticano Éderson no lugar do meia Felipe.

Demonstrando ansiedade, o Furacão não conseguia acertar o passe final e pouco criava. O Bahia, com um homem a menos, só voltou a assustar aos 14 minutos, em um chute de Helder que passou sobre o gol de Weverton.

Tentando melhorar a qualidade do passe, principalmente na meia-cancha, Mancini sacou o lateral-esquerda Pedro Botelho, que novamente não foi bem, e promoveu a entrada do meia Elias, aos 15 minutos.

Fechado em seu campo de defesa, o Bahia teve a primeira chance de perigo apenas aos 26 minutos. Anderson Talisca sofreu falta frontal e ele mesmo partiu para a cobrança, mas a bola passou sobre o gol rubro-negro. Aos 36 minutos, finalmente o Rubro-Negro deixou a sonolência de lado e tirou o zero do placar. Elias levantou a bola na área, Dellatorre ajeitou com o peito e Paulo Baier mandou para o fundo das redes. Alívio da torcida atleticana e Furacão na frente, 1 a 0.

Um minuto depois, o Bahia tentou dar a resposta com Wallyson, mas o ex-atleticano bateu em cima de Weverton. Aos 44 Obina tentou cavar um pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Até o apito final, o Furacão soube controlar o jogo e não passou nenhum susto. Com a vitória, o Atlético chegou aos 19 pontos no Brasileirão e colou no G-4. O próximo compromisso rubro-negro será no domingo, às 16 horas, contra o Internacional no Estádio do Vale.

%ficha=988%



Últimas Notícias