25 out 2013 - 0h23

Maestro Paulo Baier comemora 39 anos hoje

O atual camisa 30, Paulo Baier, está completando nesta sexta-feira (25) 39 anos de idade. Depois de quatro anos jogando pelo Atlético, o meia viveu neste mês uma das maiores polêmicas dentro do Furacão: o aviso de que a diretoria não iria renovar o seu contrato, após o dia 27 de setembro.

Dois dias após a entrevista de Baier, após o Atletiba, declarando publicamente a intenção da diretoria, Mario Celso Petraglia declarou no programa “Bola da Vez” da ESPN Brasil que não iria mesmo renovar com o maestro. Porém, após uma semana de manifestações da torcida atleticana mostrando que a sua vontade de que o seu capitão ficasse (um exemplo destas manifestações foi a enquete que a Furacao.com fez, e que teve como resultado 91,6%, com total de mais de 6 mil votos, a favor da permanência do jogador), no dia 16 de outubro, o presidente do Atlético anunciou oficialmente que Paulo Baier vai ficar por mais um ano.

A Furacao.com parabeniza Paulo Baier pelo seu aniversário e deseja que o jogador continue vestindo a camisa atleticana por muito tempo, sempre com raça e ajudando a equipe a conquistar muitas vitórias!

Carreira

Natural de Ijuí (RS), Paulo Baier começou profissionalmente no time da cidade, o Esporte Clube São Luiz. Na época, o jovem jogador teve que pegar carona para treinar e poder tornar o seu sonho em realidade. Devido à boa habilidade, Paulo Baier, que até então era chamado de Paulo César, foi contratado pelo Criciúma, em 1997. Com a conquista do Campeonato Catarinense de 1998, o jogador se transferiu para o Atlético-MG.

Porém, com seguidos insucessos no Atlético-MG em 1998, no Botafogo em 1999, no Vasco em 1999 e no América-MG entre 2000 e 2001, o, na época, lateral-direita pensou em abandonar a carreira de jogador profissional. Entretanto com a sua transferência para o Brasil de Pelotas, em 2002, e o seu bom desempenho na extinta Copa Sul-Minas, Paulo César se transferiu mais uma vez para o Criciúma.

Novamente no clube catarinense, o atleta passou a jogar como ala direita, conquistou a Série B de 2002 e ganhou a projeção nacional que a sua carreira tanto precisava. Em 2004 e já com 30 anos, Paulo César passou a ser reconhecido por Paulo Baier e ele fez com que o time goiano terminasse na 6° colocação do Campeonato Brasileiro. Já no ano seguinte, ele foi reconhecido como o principal jogador da classificação do Goiás para a Taça Libertadores da América de 2006 e conquistou o prêmio de Bola de Ouro da revista Placar de 2005.

Com tanto prestígio, foi comprado pelo Palmeiras em 2006. Mas neste clube paulista, Paulo Baier não se firmou e retornou ao clube goiano, em 2007. Após viver mais uma boa fase na carreira, mas atuando como meia, Baier foi para o Sport, em 2009. Entretanto, depois da eliminação na Taça Libertadores da América de 2009 e uma discussão com Nelsinho Baptista, na época técnico do time pernambucano, o jogador rescindiu o contrato no Recife e, em junho do mesmo ano, assinou pelo Atlético.

Maestro no Atlético

Depois de ter sua contratação confirmada pela diretoria atleticana em 2009, o meia Paulo Baier estreou contra o Sport, no dia 13 de junho. Desde a sua estreia no Furacão, o maestro jogou mais 184 partidas. Com tantas participações, o jogador já fez 62 gols e, segundo o site Bem Paraná, 52 assistências. Sendo que destes 62 gols, 30 foram em Campeonatos Brasileiros e o fez tornar o maior artilheiro da era do pontos corridos.

Os primeiros 50 gols de Paulo Baier no Atlético:

No Campeonato Brasileiro deste ano, Paulo Baier já fez sete gols, cinco assistências e participou de 22 jogos. Nestas 22 partidas, o maestro apresenta como média por jogo: 21,05 passes certos; 0,95 finalizações certas; 1,68 lançamentos certos e 0,86 cruzamentos certos.

Os 99 gols em Campeonatos Brasileiros

O centésimo gol de Paulo Baier em Campeonatos Brasileiros está muito próximo. Mas enquanto ele não sai, o maestro fez 50 dos seus 99 gols vestindo a camisa do Goiás, 30 a do Atlético, 10 a do Palmeiras e 9 com a do Criciúma.

Segundo o site Futdados, os times que mais sofreram gol do meia atleticano são: o Botafogo com 12 gols sofridos, o Flamengo com sete, o Corinthians e o Fluminense com seis e, por fim, o Atlético-MG e o próprio Furacão com cinco.

Colaborou com a matéria Juliano Lorenz Oscar



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…