24 nov 2013 - 18h53

Furacão arrasa o Timbu e assume a vice-liderança

Buscando se manter firme no G4, o Furacão foi até Joinville na tarde deste domingo para enfrentar a equipe do Náutico. E missão dada é missão cumprida. Sem grandes dificuldades, o Atlético sapecou 6 a 1 no Timbu e chegou à vice-liderança do Brasileirão.

Nos primeiros quinze minutos de partida, o domínio das ações de ataque foi do Rubro-Negro. A equipe de Vagner Mancini chegava ao gol do Timbu principalmente em jogadas de bola parada. Primeiro, uma uma cobrança de escanteio em que a bola ficou viva dentro da área, depois em uma cobrança de falta de Paulo Baier que assustou o goleiro Ricardo Berna.

Aos 21 minutos, após excelente passe de Felipe, Paulo Baier desperdiçou boa chance e chutou no defensor do Náutico. Quatro minutos depois, o Atlético transformou a superioridade em gols. Aos 25 minutos, Zezinho abriu o placar em bonita cabeçada. Dois minutos depois, quando o Náutico ainda estava na lona, Paulo Baier ampliou e anotou o seu 101º gol na era dos pontos corridos do Brasileirão.

O Timbu só reuniu forças para atacar aos 33 minutos do primeiro tempo, quando Tiago Real desceu pela esquerda e cruzou com perigo, mas Zezinho estava atento e cortou para escanteio. Aos 40, lance polêmico após Marcelo invadir a grande área, driblar o lateral Maranhão e cair pedindo penâlti. O árbitro Arilson Bispo da Anunciação mandou o lance seguir.

Segundo Tempo: Furacão não toma conhecimento e atropela o Timbu

O Náutico voltou para o segundo tempo com Maikon Leite no lugar de William Alves. E, logo a um minuto, a alteração deu resultado. Maikon Leite chutou na trave e no rebote Tiago Real descontou para os visitantes. Seis minutos depois, porém, o Furacão freiou a reação do Alvirrubro. Felipe recebeu, girou e chutou de fora da área, marcando um belo gol e ampliando o placar para 3 a 1.

Sem tirar o pé do acelerador, o Rubro-negro chegou ao quarto gol aos 14 minutos da etapa final. Paulo Baier sofreu pênalti e Éderson converteu. Foi o 18º gol do artilheiro do Brasileirão. Chega? Não para o ímpeto ofensivo do Furacão. Paulo Baier recebeu cruzamento e ajeitou de peito para Felipe completar para o gol, aos 17’. Lance genial do maestro e grande partida de Felipe. Atlético bonito na frente: 5 a 1.

Tamanha era facilidade que o Rubro-Negro encontrava na partida que até o zagueiro Cleberson, que voltava de contusão, deixou sua marca nas redes de Ricardo Berna. Aos 26’, Felipe cobrou falta e, após desvio, Cleberson marcou o 6º gol do Atlético em Joinville.

Com o placar absolutamente resolvido, o Furacão seguiu administrando a partida, sem sofrer qualquer ameaça do ja´rebaixado Náutico. Aos 43, Roger perdeu uma boa chance de marcar o sétimo para o Atlético e ao 45’, sem acréscimos, o árbitro encerrou a partida. Belíssimo resultado, que deixa o Furacão na vice-liderança do Brasileiro e mais perto da vaga da Libertadores.

%ficha=1019%



Últimas Notícias