25 dez 2013 - 11h10

Dossiê 2013: Os zagueiros atleticanos

Durante os jogos realizados pelo Furacão no Campeonato Brasileiro, o time do Atlético sofreu 49 gols em 38 jogos – uma média de 1,28 por partida, sendo somente a 14ª defesa do torneio. O desempenho da zaga atleticana só não foi pior que do Internacional, Vitória, Ponte Preta e Criciúma, além dos rebaixados Vasco e Náutico.

Atualmente, o Atlético tem cinco zagueiros em seu elenco profissional: Cleberson, Dráusio, Luiz Alberto, Manoel e Renato Chaves. Desses, quem mais jogou foi Manoel, com 47 jogos, e Luiz Alberto, em 40 partidas.

Confira abaixo uma análise dos beques do Furacão:

CLEBERSON
O jovem zagueiro que anotou o gol do acesso para a Série A, diante do Paraná Clube, não teve uma boa jornada em 2013. Sem apresentar bom desempenho nas primeiras partidas do Brasileiro, logo foi substituído por Luiz Alberto. Atuou em somente nove jogos, já que ficou afastado por conta de uma lesão muscular. Sem atuar desde junho, voltou a jogar diante na goleada diante do Náutico, anotando um dos gols em Joinville.

DRÁUSIO
O zagueiro chegou ao Furacão em maio vindo do Paulista de Jundiaí, logo após o Paulistão. Com o bom desempenho da zaga formada por Manoel e Luiz Alberto, Dráusio teve apenas oito oportunidades no elenco rubro-negro. Estreou contra o Paysandu, pela Copa do Brasil, e ficou como opção no banco do técnico Vagner Mancini nas demais partidas.

LUIZ ALBERTO
O xerifão da zaga esbanjou experiência e teve grandes atuações ao lado de Manoel na retaguarda atleticana. Após conquistar seu espaço no time, Luiz Alberto não saiu mais. Foram 40 partidas e dois gols anotados pelo zagueiro experiente, um dos líderes do elenco e homem de confiança do treinador.

MANOEL
Com apenas 23 anos, a joia rubro-negra foi um dos melhores zagueiros do campeonato, tanto que ganhou prêmio da CBF e figurou na Seleção do Brasileiro. Natural de Macabal, no Maranhão, o grandalhão de fala mansa surpreende os adversários por sua força, aliada à técnica. Zagueiro de poucos cartões, Manoel é prata da casa, anotou quatro gols anotados (três no Brasileiro e um na Copa do Brasil), é peça chave no elenco do Furacão. Capitão quando o maestro Paulo Baier não estava em campo, o zagueiro já atuou em 253 partidas pelo Atlético, com 16 gols anotados. Cobiçado por equipes do Brasil e de fora, chegou ao Furacão em 2006 e tem contrato até 2015.

RENATO CHAVES
O zagueiro ficou sete meses afastados dos gramados devido a uma lesão no joelho. Jogou apenas contra o Internacional, pelas quartas da Copa do Brasil.



Últimas Notícias

Libertadores

Hoje é um novo dia…..

…. de um novo tempo/que começou Nesses novos dias/as alegrias/ serão de todos/é só querer. Esses nossos sonhos/ serão verdade o futuro já começou.  …

Fala, Atleticano

Mais do mesmo

Não consigo ver futuro no futebol que o meu time está praticando. Ou seja, não está jogando nada já faz um bom tempo. Vejamos: zagueiro…

Fala, Atleticano

Reflexões…

Após a Derrota contra o Fluminense… Nosso “DT” Felipão, implorou pelo apoio da torcida no jogo de quarta, pois é “vida ou morte”… O Atlhetico…

Fala, Atleticano

Nunca foi unanimidade

Nunca ele foi unanimidade perante a torcida do CAP, o “queridinho” do Petraglia, só conseguiu um destaque em 2018, sob a batuta do Thiago Nunes,…