8 jan 2014 - 17h32

Leandro Ávila é o novo auxiliar técnico

Além de apresentar o espanhol Miguel Ángel Portugal para o comando técnico do Furacão, o clube também anunciou nesta quarta-feira (08) a chegada do auxiliar técnico Leandro Ávila. Ele foi contratado para o lugar de Régis Angeli, que trabalhava junto com Vagner Mancini.

"É um prazer imenso estar aqui, com essa estrutura, essa equipe e a nova filosofia adotada pela diretoria. Estou feliz em fazer parte da família atleticana", disse o profissional ao site oficial.

Ávila, que tem 42 anos, passou pelo Atlético como auxiliar de Edinho em 2005 e agora volta para ajudar Portugal na temporada 2014.

Carreira

Revelado nas categorias de base do Vasco, Leandro Ávila foi tricampeão estadual com o a equipe cruz maltina em 92, 93 e 94, e com o Flamengo, em 99, 2000 e 2001. O ex-volante, que marcou época no futebol carioca, também atuou no Fluminense. Se aposentou aos 33 anos jogando pelo Marília.

Além das equipes cariocas, ele atuou pelo Palmeiras, Internacional, Al Hilal Arábia Saudita e Serrano. "Quero passar um pouco do que aprendi na minha carreira como jogador, como auxiliar técnico e também com os estágios que fiz. Os jogadores são ótimos. É a base do ano passado e fica mais fácil. Já conhecemos vendo os jogos e esperamos o mesmo empenho de todos", disse.

Na função de auxiliar técnico, ele passou por equipes como Brasiliense, Atlético Paranaense, Sport e Portuguesa. Já como treinador, treinou o CFZ, do Rio de Janeiro, e sua última experiência foi à frente do Torreense, equipe da Terceirona de Portugal.

Empresário do ramo de fast food no Rio de Janeiro, Ávila fez o curso de técnico na Associação Brasileira de Futebol (ABTF).

Ficha Técnica

Nome completo: Leandro Coronas Ávila
Data de Nascimento: 06/04/1971
Naturalidade: Porto Alegre (RS)
Como jogador: Vasco da Gama, Botafogo, Palmeiras, Fluminense, Flamengo, Internacional, Al-Hilal (Arábia Saudita), Marília e Serrano
Como técnico: CFZ (RJ) e Torreense (POR)



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…