17 abr 2014 - 14h57

Análise do elenco: os meias atleticanos

A meia-cancha é um setor que, até o ano passado, não causava tantas preocupações. Paulo Baier e Éverton, por mais que tivessem suas deficiências, eram os titulares absolutos. Já neste ano e até o momento, há muitos nomes, mas nenhum que seja unanimidade para o técnico e para a torcida.

O então titular durante a Copa Libertadores, Matías Mirabaje, está afastado do grupo principal. Como o seu contrato de empréstimo vai até 22 de julho, provavelmente, não deve vestir a camisa rubro-negra no Campeonato Brasileiro.

Assim como Mirabaje, Zezinho também está afastado do time de Miguel Ángel Portugal. O meia, que depois da suspensão de três jogos pela Copa Libertadores da América só voltou a jogar pelo elenco principal no último jogo contra o The Strongest, voltou a ser “despromovido” e passou a ser parte do expressinho do Atlético.

Com Mirabaje e Zezinho afastados, Felipe e Fran Mérida passam a ter mais espaço. O primeiro, que ficou afastado dos treinamentos do elenco principal da última semana, voltou a integrar o time. Já Fran Mérida, até então, não demonstrou tudo o que prometia ser. Formado em La Masia, o meia espanhol, que só foi titular duas vezes neste ano, não tem aproveitado as chances que teve. Tanto Felipe quanto Fran Mérida não renderam bem na posição que Mirabaje está deixando no time titular. Por isso, a “promoção” para o elenco principal de Marcos Guilherme pode ser uma nova tentativa para um setor carente.

Marcos Guilherme atuou algumas vezes aberto pela esquerda no meio de campo do sub-23. E em muitas delas, o jogador foi muito bem. Sem os titulares da posição, Mirabaje e Zezinho, e com os reservas imediatos, Fran Mérida e Felipe, não correspondendo em campo, há boas chances para Marcos Guilherme vir a ter mais oportunidades no elenco principal.

Sem os meias do elenco principal estarem correspondendo em campo, há espaço para outras promoções e contratações. Como são os casos de Nathan e Bady. O primeiro foi promovido devido às suas boas apresentações no Paranaense, e o segundo deve ser anunciado pelo clube nos próximos dias, após ter feito um bom Campeonato Paulista pelo São Bernardo.

Assim sendo, apesar da tantas opções na meia no elenco rubro-negro, nenhum deles vingou e tem a confiança de Miguel Portugal e da torcida. Deste modo, como o setor é fundamental para a criação de jogadas ofensivas, são fundamentais contrações, ou, até mesmo, maior tempo para estes jogadores se adaptem e entendam como Portugal quer que eles atuem.



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…