10 ago 2014 - 17h50

Atlético vence Botafogo e se reaproxima do G4

Atlético e Botafogo entraram em campo neste domingo (10), na Arena da Baixada, com perspectivas diferentes: enquanto o Furacão buscava a reablitação para se aproximar dos líderes, o alvinegro precisava vencer para se afastar dos últimos colocados.

E num jogo fraco tecnicamente, melhor para o Rubro-Negro que, com gols de Cléo e Douglas Coutinho, venceu por 2 a 0 e chegou a 22 pontos no Brasileirão, quatro a menos que o Fluminense, que ocupa a última posição do G4. Veja como foi:

Furacão sai na frente em primeiro tempo sem grandes emoções

A disputa entre Atlético e Botafogo, neste domingo (10), começou movimentada, mas sem organização de ambas as equipes. Jogando de maneira afobada e errando muitos passes, nenhum dos times conseguia criar jogadas perigosas.

Aos quatro minutos, Marcelo tentou tabelar com Cléo na entrada da área adversária, mas a defesa cortou. Aos seis, em cobrança de falta, Edilson mandou direto para o gol, mas Weverton estava ligado e tirou com um soco.

A primeira boa chance foi criada pelo Atlético aos 23 minutos. Deivid fez belo cruzamento para a área, Cléo subiu livre e cabeceou firme e Jefferson defendeu no reflexo. No rebote, Marcelo chutou e acertou a zaga.

O jogo prosseguia sem muitas oportunidades, com o Rubro-Negro errando muito e o Botafogo apostando no contra-ataque, mas igualmente deficiente. Mas, aos 45 minutos, Cléo recebeu cruzamento perfeito de Natanael e, desta vez, não perdoou: subiu entre os zagueiros alvinegros e cabeceou firme, sem chances para Jefferson, que viu a bola morrer no fundo das redes.

Ao final da primeira etapa, o atacante destacou a importância do gol e ressaltou a importância da equipe saber jogar com o placar para manter o resultado.

Weverton salva com boas defesas e Douglas Coutinho mata o jogo no fim

Para a etapa final, o Rubro-Negro voltou tentando matar o jogo, enquanto o Botafogo ainda parecia atordoado pelo gol sofrido no finalzinho do primeiro tempo. Logo no início, Cléo recebeu lançamento na esquerda, invadiu a área e tocou para Marcos Guilherme, que chegou adiantado na bola e acabou errando a finalização. Aos quatro, Marcos Guilherme passou para Marcelo que, de cara para o gol, pegou muito mal na bola e isolou.

Mas depois do ímpeto inicial, o Atlético voltou a cometer muitos erros e o alvinegro cresceu na partida. Aos 16, Edilson cobrou falta com perigo e Weverton, batido no lance, "tirou com os olhos". Aos 33, Ramírez cruzou para Sheik, que chutou para o gol e exigiu bela defesa de Weverton. Gabriel tentou de novo na sobra, mas a zaga conseguiu tirar.

Dois minutos depois, o Furacão tentou dar o troco com Natanael, que fez ótima jogada pela esquerda e tocou para Marcos Guilherme, mas o meia errou a devolução e matou a jogada. Aos 37, o Botafogo voltou a levar perigo com Zaballos, que dribou dois marcadores e chutou, mas pegou mal na bola e perdeu boa chance. Aos 40, Emerson Sheik voltou a arrematar para o gol, mas o arqueiro atleticano defendeu novamente.

E já nos acréscimos, quando o Botafogo era melhor na partida e partia para o ataque em busca do resultado, brilhou a estrela de Douglas Coutinho. O atacante, que havia entrado aos 29 minutos no lugar de Cléo, recebeu lançamento em profundidade de Marcos Guilherme, dribou Jefferson e tocou para as redes, matando o jogo e dando números finais ao placar.

Com a vitória, o Furacão subiu na tabela e encostou no G4, deixando o Botafogo em situação incômoda, à beira da zona do rebaixamento. O próximo confronto do Rubro-Negro é no próximo domingo (17), contra o Sport, na Ilha do Retiro.

%ficha=1060%



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…