13 mar 2015 - 13h23

Weverton destaca inexperiência do time principal no Estadual

O momento crítico do Atlético no Campeonato Paranaense foi comentado logo após a última derrota, na quarta-feira (11) contra o Operário, em Ponta Grossa, pelo goleiro Weverton, que lamentou o mau momento, assim como deu declarações fortes pedindo uma reação do time na competição. O arqueiro, que vem se destacando nos últimos anos no Furacão, afirmou que dentro do elenco rubro-negro “não tem vagabundo, nem moleque”, destacando que o plantel irá continuar trabalhando para sair da ponta de baixo da tabela do Estadual.

Com quatro jogos sem vitórias, o Atlético nem ao menos fez gols nessas partidas, onde perdeu três e empatou uma, algo que fixou o time na nona posição do Estadual, com apenas oito pontos, na zona da degola. Weverton afirmou que a vinda do time titular para o Paranaense trouxe expectativa positiva do torcedor, assim como para a temporada 2015 do Atlético, porém as “coisas não estão caminhando da forma como a gente esperava, temos que ter tranquilidade, estamos chateados como o torcedor, e tristes com o momento, mas sabemos que os dias ruins passam, assim como os bons. Temos que continuar trabalhando da mesma forma”, ressalta.

Weverton, que foi castigado no jogo em Ponta Grossa tomando um gol que decretou a derrota do rubro-negro aos 45 minutos do segundo tempo, chamou a responsabilidade no atual momento do Atlético, respondendo quanto às fortes cobranças da torcida, visto que é um dos líderes do plantel desde as últimas temporadas. “Ninguém está fazendo corpo mole, aqui não tem vagabundo, nem moleque. São homens que sabem da responsabilidade de vestir essa camisa. O torcedor está impaciente e com razão. Temos que nos preparar bem para isso e entender o momento que estamos vivendo. E só tem um remédio para isso, é trabalhar e conquistar as vitórias”, destaca, completando ainda que vencer trará novamente os torcedores para o lado da equipe.

Um fato observado na entrevista do arqueiro do Furacão foi a inexperiência do elenco principal do Atlético em disputar o Campeonato Paranaense, visto que nos últimos anos a equipe titular foi poupada, com o time sub-23 do Atlético jogando o Estadual. “É o meu primeiro Campeonato Paranaense, e acredito que muitos daqui também. Mas é muito duro, a maioria dos times vem se preparando há muito tempo, mas sabemos que quando entramos em campo a cobrança é grande. O nosso objetivo é continuar trabalhando e procurar vencer o mais rápido possível”, finaliza.

A chance do time principal do Atlético começar a mudar o atual cenário negativo na competição é no sábado (14), às 18h30, quando enfrenta o Maringá, oitavo colocado com 11 pontos e rival direto do Furacão na tabela do Paranaense.

*Com informações do Globo Esporte.



Últimas Notícias

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…