17 jun 2015 - 11h08

Em clima descontraído, Petraglia deu entrevista ontem

Bastante animado e aproveitando o bom momento do time depois de um início de ano tenebroso o Presidente do Atlético, Mário Celso Petraglia concedeu entrevista no programa Boa Noite Fox do canal esportivo veiculado nas tevês fechadas do Brasil.

Polêmico e enfático nas respostas Petraglia voltou a falar que em 10 anos o Atlético será campeão do mundo, promessa já feita na campanha de 2011. Agora entretanto ele disse que o real investimento em futebol conta-se somente a partir do ano pós Copa, ou seja, de 2015 em diante, dado todas as dificuldades encontradas pelo clube na execução da obra de forma independente e não com o apoio de empreiteiras como nas outras sedes do mundial.

Disse ainda o Presidente que a FIFA impunha algumas excentricidades na execução da obra que vieram a encarecer o projeto original.

Aproveitando-se da presença do comentarista e ex-treinador Mário Sérgio, Petraglia aproveitou para mais uma vez cutucar o treinador Geninho, campeão de 2001 pelo clube, minimizando sua importância na maior conquista da história do clube e enaltecendo o trabalho de seu antecessor, justamente o polêmico Mário Sérgio.

Petraglia voltou ainda a defender a elitização do esporte, bandeira que defende desde o início dos anos 2000 e com maior veemência agora devido aos custos do esporte e do pós Copa do Mundo no Brasil. Segundo Petraglia os eventos ao vivo são para as classes A e B e que a opção para as classes mais baixas é o pay-per-view, desprezando claramente o fato do Brasil não apresentar a mesma realidade social e financeira de países como Alemanha e Inglaterra, que mesmo assim proporcionalmente possuem ingressos mais baratos que os do Atlético, o clube com a entrada mais cara do país.

De novidade Petraglia não só reiterou o desejo, como de maneira categoria afirmou que o gramado da Arena da Baixada será, num futuro bem próximo, 100% de grama sintética. Apontou as dificuldades em se manter a qualidade da grama numa cidade chuvosa como Curitiba e em especial o fato da área onde fica o estádio atleticano ser extremamente úmida (um rio passa transversalmente abaixo do campo).

Petraglia confirmou ainda que desejava que a dupla Atletiba tivesse um estádio único e que potencialmente os clubes devem tentar incrementar suas receitas de todas as formas possíveis. O presidente defendeu ainda o planejamento sempre a longo prazo no futebol, investimento em jogadores desconhecidos para revelar e fazer caixa e se mostrou mais uma vez contrário aos deficitários campeonatos estaduais, certame o qual o Atlético não vence desde 2009 e que este ano figurou entre os quatro piores, tendo que jogar o “Torneio da Morte” para escapar do rebaixamento.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Jogo da vida

Por curiosidade, fui verificar qual a possibilidade da queda do CAP para a segunda divisão, e apresentou 16.4%, preocupante em vista que estamos num bolo…

Fala, Atleticano

Flertando com a ZR

Como já disse, estou feliz por ser Bicampeão Sulamericano e estar na final do Copa do Brasil, mas, deste jeito não dá. Ontem mais uma…