13 out 2015 - 19h26

Otávio: "Preciso evoluir ainda mais"

Jogador mais regular do elenco, o volante Otávio "foi descoberto" pela mídia nacional, ainda no primeiro turno do campeonato, após se tornar o maior ladrão de bolas do Campeonato Brasileiro – até o momento foram 107 desarmes.

O atleta deu entrevista ao portal ESPN.com.br nesta terça-feira e ganhou destaque no mesmo, falando de sua carreira, das dificuldades, de como mudou de posição ainda na base atleticana, os jogadores no qual se inspira e sobre o seu sonho de disputar os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Confira abaixo a entrevista da promessa do Atlético.

ALTO NÚMERO DE DESARMES
"O pessoal fica brincando que eu sou ladrão, o que na minha função é ótimo porque desarmar é uma das principais coisas que faço. Isso me deixa bastante contente."

MILTON MENDES
"Ele me abraçou, ganhei oportunidades e depois disso nunca mais saí do time titular. Ele me deu forças, mas cobrava bastante e sabia que podia evoluir."

DIFERENÇA DA BASE PARA O PROFISSIONAL
"É bem diferente a base do profissional porque as características são diferentes. No começo foi complicado porque era muito garoto e estava muito tímido. Não tinha aquele objetivo de ser titular absoluto, até mesmo por um pouco de vergonha.

Neste ano entrei para ser um dos principais jogadores do clube e até do campeonato. Estou feliz, mas preciso evoluir ainda mais para demonstrar isso no Brasil e no cenário mundial."

DE MACEIÓ PARA CURITIBA
"No começo foi meio complicado por causa do frio, mas o pior foi sair da casa dos meus pais. Era muito muito apegado à eles e morar sozinho aonde você não conhece ninguém, cada um de uma região do Brasil e com criações diferentes.

Chorava muito na primeira semana, mas depois fui me adaptando. No começo eu pensei voltar pra minha casa, mas fiquei por causa dos meus pais e ao clube, que sempre me deram força para ficar."

DE MEIA PARA VOLANTE
"Eu era meia de criação mesmo e tinha até dificuldades para marcar acredita? Com o passar do tempo fui sendo recuado para terceiro homem do meio. No júnior, virei volante e me adaptei. Hoje me sinto muito confortável e feliz com isso e te digo: é a minha posição."

FERNANDINHO ENTRE AS INSPIRAÇÕES
"Eu gosto muito do Pogba, Hernanes e o Fernandinho, volantes que se destacam na minha posição. Tenho o costume de ver muitos vídeos deles para melhorar como jogador."

SELEÇÃO E OLIMPÍADA
"Foi a realização de um sonho, foi o primeiro passo para um dia chegar a equipe principal. Aprendi muito nos dias que fiquei lá, vi que preciso crescer ainda mais e amadureci na seleção. Tenho o sonho de brigar por uma vaga nas olimpíadas."



Últimas Notícias

Sul-Americana

Tá ruim mas tá bom

Pela repescagem (ou playoff) da Sul-Americana, no Paraguai, Cerro Porteño 1 x 1 Athletico. No segundo jogo de Martin Varini no comando técnico do Athletico,…