21 out 2015 - 23h12

Paraguaios reclamam, mas “esquecem” gol mal anulado

Após a derrota por 1 a 0 do Sportivo Luqueño para o Atlético, na noite desta quarta-feira (21), na Arena da Baixada, a imprensa paraguaia fez questão de reclamar muito da arbitragem do peruano Victor Carrillo, que não marcou uma falta de Walter no meio de campo, no lance que originou no gol do Furacão no jogo.

A jogada, aos 18’/2º, foi duramente criticada pelos paraguaios, já que Walter cometeu a falta no meio-campo antes de partir pela direita e cruzar para Nikão, que rolou a bola para Marcos Guilherme concluir para as redes – após a marcação do gol, houve muita reclamação dos jogadores do Luqueño.

No entanto, apesar de salientar muito esse erro da arbitragem, a própria imprensa do Paraguai “esqueceu” de lembrar o gol legítimo marcado por Walter, aos 10 minutos do primeiro tempo, quando a arbitragem marcou uma falta inexistente de Kadu no goleiro Jorge Chena.

O jornal La Nación, o mais importante do Paraguai, destacou logo na manchete que “Luqueño pagó con derrota un grueso error del árbitro”, lembrando que o revés em Curitiba tirou a invencibilidade da equipe na competição. O jornal acrescentou ainda que o Atlético se credencia ao título da Copa-Sul-Americana 2015: “El Paranaense, también viene cumpliendo un buen papel y se presenta como un serio candidato al título”, disse a reportagem (clique aqui e confira).

O jornal ABC salientou a “dor” da derrota devido ao gol irregular, escrevendo: “Una derrota que duele – El Sportivo Luqueño cayó (1-0) por primera vez en esta Copa Sudamericana de una manera que duele ante el Atlético Paranaense. El único gol del cotejo, hecho por Marcos Guilherme, se originó tras una evidente falta sobre Enrique Meza.” (confira a reportagem na íntegra: Una derrota que duele).

Já o periódico D10 salientou o melhor futebol do Furacão: “Paranaense, por su parte, se acomodó mejor en la cancha con el correr del tiempo y manejó la pelota, pero tampoco supo generar situaciones claras de gol”, mas salientou o erro da arbitragem no lance do gol: “Pero antes de la acción del gol, Enrique Meza fue víctima de un codazo por parte del delantero Walter, que el árbitro peruano Carrillo no cobró y de ahí llegó la jugada que terminó en el gol brasileño. Todo Luqueño protestó la acción.”



Últimas Notícias