3 dez 2015 - 9h09

Para manter o embalo

O Atlético fez uma campanha segura e manteve-se na metade de cima da tabela a maior parte do certame que chegou a liderar. Ao final do turno faltou maior consistência e o time oscilou muito, chegando até mesmo a aproximar-se perigosamente da zona de rebaixamento, culminando com a demissão do treinador Milton Mendes após a derrota para a Ponte Preta dentro da Baixada.

Atualmente na 9ª posição com 51 pontos a equipe pode no máximo permanecer na mesma colocação, mesmo que vença e chegue aos 54 pontos, mesma pontuação de 2014 quando terminou uma posição acima, na 8ª colocação.

Alheio a tudo isso o elenco treinou esta semana já sabendo que não contará com o goleiro Weverton que levou o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão automática. Para seu lugar o treinador Cristóvão Borges ainda não definiu se o time joga com Rodolfo ou Santos.

O Furacão vem de sua maior sequencia invicta na competição. Desde a derrota por 4 a 1 dentro de casa para o campeão Corinthians o time não sabe o que é perder. Já são 6 partidas de invencibilidade com 3 empates e 3 vitórias, tendo marcado 9 e sofrido 4 gols. As duas melhores sequencias até então foram entre a 3ª e 6ª rodada com 4 vitórias consecutivas (Atlético-MG, Joinville, Figueirense e Vasco) e a 14ª e 17ª rodada com 3 vitórias (Chapecoense, Avaí e Palmeiras) e 1 empate contra o Sport Recife na Baixada.



Últimas Notícias

Brasileirão A1

Até empatar!

Pela nona rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 1 x 1 Anderson Daronco. Como já esperado, o jogo seria bastante brigado e equilibrado. O desequilíbrio…

Brasileirão A1

Pra espantar a zica

Pela oitava rodada do Brasileirão, na Baixada, Athletico 3 x 1 Criciúma. Precisando se recuperar das últimas péssimas atuações, o Athletico foi a campo pressionado.…