8 maio 2016 - 17h51

Quem manda nesta cidade sou eu!

Após ter goleado o Coritiba por 3 a 0 na primeira partida das finais, na Arena da Baixada, o Atlético entrou em campo neste domingo (8) com a missão de manter a vantagem para poder, enfim, gritar “CAMPEÃO”. E gritou! Com gols de Walter e Ewandro, o Furacão fez 2 a 0 em pleno Couto Pereira e encerrou o incômodo jejum de títulos.

Foi de lavar a alma. Mesmo com a pressão inicial do alviverde, que se lançou desesperado ao ataque, o time de Paulo Autuori permaneceu tranquilo e, com inteligência, matou o jogo ainda no primeiro tempo. Depois de perder uma grande oportunidade aos 23 minutos, Walter aproveitou um rebote aos 29 e não perdoou, mandando para o fundo das redes e calando a torcida rival. E para sacramentar de vez o massacre atleticano, no último lance da primeira etapa o camisa 18 passou como quis pelo defensor alviverde e tocou para Ewandro marcar o segundo.

Com a magnífica vantagem já conquistada, no segundo tempo o técnico rubro-negro resolveu mexer no time. Tirou Léo, que já tinha cartão amarelo, para a entrada de Eduardo. Depois, sacou Walter para dar uma oportunidade a André Lima. Por fim, colocou Marcos Guilherme no lugar de Ewandro. As alterações não mudaram a forma do time jogar, nem fragilizaram a equipe, que seguiu melhor em campo e buscando o contra-ataque para matar o jogo contra um Coritiba nervoso e desorganizado.

Foram, enfim, dois jogos de um time só. O Atlético disputou as finais do Campeonato Paranaense como um verdadeiro campeão, dominando amplamente o Coritiba em ambos os confrontos e mostrando a velha raça rubro-negra. Somando a disposição e organização da equipe ao apoio incondicional da torcida, o resultado não poderia ser outro. Torcedor atleticano, pode gritar: O FURACÃO É CAMPEÃO!

DECISIVO: Walter voltou a jogar bem, encerrou o jejum de gols e ainda deu a assistência para o segundo.

BONITO DEMAIS: A torcida rubro-negra deu um show nas arquibancadas do Couto Pereira, antes, durante e depois da conquista do título. Somos a maior… e também a melhor!

OS GOLS:

0x1 – 29’/1º: Walter – Walter tabelou com Jadson, que invadiu a área pela direita e cruzou. Ewandro chegou batendo, mas Elisson defendeu. No rebote, Walter bateu de esquerda e mandou para o fundo das redes.

0x2 – 50’/1º: Ewandro – Agora atuando como garçom, Walter matou no peito e tirou Reginaldo da jogada, passou como quis por Luccas Claro e rolou para Ewandro, sem goleiro e livre de marcação, fechar o caixão coxa-branca.

PRÓXIMOS JOGOS: Dom Bosco (fora / Copa do Brasil), Palmeiras (fora / Brasileirão) e Atlético/MG (casa / Brasileirão).

%ficha=1176%



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…