22 jul 2016 - 0h12

Após lesão de Nikão, Autuori dispara contra calendário

Não é novidade para ninguém que o técnico Paulo Autuori reclama do calendário do futebol brasileiro com frequência, mas após a lesão de Nikão no empate sem gols contra a Chapecoense, pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, o treinador reforçou o coro sobre sua reclamação. Irritado, o treinador disse que as lesões são consequências do grande número de jogos.

Perguntado sobre a lesão de Nikão, o Autuori negou explicações detalhadas, mas aproveitou para fazer sua critica ao calendário.

“Ele saiu com o tornozelo inchado, está mancado muito. É um momento de desgaste, em um grupo enxuto, que se não souber gerir trará problemas” e seguiu: “a quantidade de lesões no Brasil é absurda”.

Questionado sobre a qualidade do futebol apresentado pelo rubro-negro, o treinador também respondeu de forma ríspida.

“Eu não tenho preocupação com o que a equipe mostrou hoje, tenho preocupação com a quantidade de jogos. Falar em nível de jogos assim, seguidos? Você acha que jogos de quatro a quatro são maravilhosos, eu acho horrível. O jogo de hoje foi natural, carregado, vão ser muitos jogos assim”, disparou.

No carregado calendário do futebol brasileiro, para a tristeza do treinador, o Atlético volta a jogar no domingo, às 16h00, na Arena, contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo de volta contra a Chapecoense acontece na próxima quinta (28), às 19h30, na Arena Condá.



Últimas Notícias