O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
22 ago 2016 - 17h12

Caixa preta

Sou de Maringá e apaixonado pelo Atlético. Durante anos defensor do Petraglia, mas tudo tem tempo que os argumentos vão se definhando e acabam sem sustentação!

Serei eternamente grato pela transformação que ele comandou, por tudo que o Atlético é hoje em termis de estrutura. Isso não há como negar ou não reconhecer.

Mas não dá mais pra continuar assim, esse modelo deu certo em termos patrimoniais e até tivemos resultados expressivos em campo. Só que não conseguimos o status de time grande, ou o respeito de time grande!

Isso porque há muita rejeição a nivel nacional, pode ser por motivos diversos, certos ou errados, não sei, mas há. E muito em função dessa obstinação do nosso presidente ‘se achar’ o único dono da verdade. Não julgo, porque não tenho informação suficiente pra isso, mas me incomoda o fato de ser rejeitado a nível nacional e por boa parte de nossa torcida!

Nosso plano de sócio não anda, está evidente desde o começo que os preços são incompatíveis com a nossa realidade e mesmo assim prefere manter do que rever e torná-los ao alcance de nossos torcedores! As cadeiras escolhidas para o estádio/arena são cinzas e rejeitadas por bia parte de nossos torcedores, mas prefere mantê-las assim do que fazer a vontade do torcedor, razão da existência do Clube! As notícias do Clube são sempre frias, sem emoção e os jogadores isolados dos torcedores. Quando pensávamos que o tal momento do CAPGIGANTE chegaria, mentira, o time está longe de atingir este estágio e o único jogador com cara e qualidade técnica para se tornar um grande líder é liberado para o Goiás. Gente! Para o Goiás, sem menosprezo a ninguém, pois este time já nos venceu muitas vezes, mas estamos querendo o título, ou no mínimo entrar ni G4 e o Goiás está a beira da Série C e o nosso maior ídolo, juntamente com Weverton e Otávio é liberado para ir embora!

Com que explicação? Nenhuma, apenas porque o ‘mandatário’ decidiu assim! Vem o presidente de direito, mas que não se sabe ao certo, se de fato, e faz declarações vazias e decepcionantes! Vinícius é afastado, porque, segundo disse o presidente, não rendeu o que se esperava, mas o que dele se esperava? Difícil entender, se na hora de colocar um time encorpado em campo para enfrentar o Palmeiras e subir na tabela, colocamos garotos inexperientes e que sucumbiram ante responsabilidades! E o Vinícius? Bem, por capricho, afastado e certamente teria nos ajudado muito!

É triste, esperava que nunca chegaria nessa conclusão, mas de fato é hora de mudanças na gestão di Atlético. Que venham pessoas que consigam fazer administração com aproximação dos torcedores, gente de responsabilidade e de coração, gente que queira ver anossa Arena cheia de atleticanos com alma e coração pra vibrar, pra pular, aplaudir, vaiar, rir ou chorar, mas gente e não somente consumidores! Não que aqueles que frequentam não sejam de coração, muito pelo contrário, são, mas nossos dirigentes procuram somente por consumidores e isso impede que milhares de outros atleticanos apaixonados frequentem ou conheçam nosso templo sagrado. TODO MEU RECONHECIMENTO A MICHELE TOARDIK que a muito tempo escreveu e às vezes ainda escreve mostrando essa realidade que eu nunca quis admitir, sonhando com as promessas de tempos diferentes!

Com esse modelo, sinto muito, mas não chegará!

Que venha o Atlético para os atleticanos!



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…