O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
2 fev 2017 - 14h18

Sorte ou Juízo?

Lendo algumas colunas hoje pela manhã começo a acreditar que talvez tenha assistido a um jogo diferente do que muitos outros colegas viram.

O Atlético ontem esteve muito longe de sua real capacidade e forma. Marcava muito mal, deixava espaço para o time adversário dominar e passar a bola com calma sem muita oposição. Parte disso, devo dizer, se deve ao desconhecimento do estilo de jogo do adversário, visto que o próprio Grafite após a partida se mostrou surpreso, acreditando que a equipe colombiana viria fechada para manter o resultado. Engano.

E por falar em engano, é impossível não citar nosso treinador como culpado mas também o salvador do time. Por quê?

Primeiro por entrar em campo com Lucho jogando ao lado de Otávio, enquanto Gedoz ficou responsável pela armação de jogadas e Crysan perdido pelo lado esquerdo. O Atlético não tinha saída de bola, Paulo André emendava chutões sempre que podia e a bola queimava nos pés atleticanos e, no fim, sempre parava novamente com o Millonarios. A equipe colombiana pressionava a marcação e ficava evidente o despreparo Rubro Negro em conseguir produzir algo… Era angustiante ver a bola pingando a todo instante e sobrando sempre para a equipe azul, ou erros de passes simples, tudo por nervosismo.

No entanto Paulo Autuori também percebeu tudo isso. Sacou Crysan, Lucho e Gedoz e colocou um jogador de técnica mais refinada para tratar a bola com cuidado no meio, um garoto de ótima movimentação, marcação e melhor saída de bola mais atrás e o Léo, descansado, para ajudar a adiantar a marcação, segurar a bola e tentar algum contra-golpe que não dependesse de ligação direta da defesa. O time melhorou e soube manter o resultado.

Para o próximo compromisso fica evidente que o Atlético precisa entender que o Millonarios é uma equipe agressiva, que precisa do resultado e que irá sair para o jogo, bem como seguir marcando a saída de bola atleticana. Para isso é fundamental que Autuori mande a campo um time de maior velocidade e capaz de marcar o adversário principalmente em seu campo e no meio, deixando talvez alguns dos vovôs para o segundo tempo. Thiago Heleno e Nikão podem trazer de volta parte da qualidade e segurança que o time precisa ( longe de desmerecer o jovem Wanderson, que fez uma partida muito segura ), talvez com Rosseto na vaga de Lucho será possível permitir a permanência de Gedoz no meio auxiliando Pablo e Nikão pelas pontas com Grafite fazendo o pivô.

Se soubermos aproveitar os espaços, podemos quem sabe anotar um gol em alguma saída rápida e tornar a vida dos colombianos um verdadeiro inferno. Para isso basta racionalidade e acima de tudo calma, o que definitivamente faltou no primeiro tempo do time de ontem.

Foco total para quarta feira que vem! que venha a próxima fase!



Últimas Notícias