22 fev 2017 - 23h59

Carlos Alberto denuncia racismo após jogo

Após a classificação do Atlético para a fase de grupos da Libertadores, vencendo o Deportivo Capiatá por 1 a 0, os jogadores ainda comemoravam em campo quando o meia Carlos Alberto denunciou um ato de racismo por parte da torcida paraguaia.

O atleta teria recebido xingamentos de um torcedor e chegou a chamar a polícia, que tentava identificar o agressor. “Infelizmente a gente ainda vê situações como essa. O cara me chamando de macaco”, lamentou o jogador. O episódio chegou a causar certa confusão e o atacante Grafite afastou Carlos Alberto do local. Uma cadeira chegou a ser atirada em campo.

Em coletiva, o técnico Paulo Autuori comentou dizendo que na América do Sul vivemos na "República das Bananas". “América do Sul me parece uma república das bananas, em que tudo pode. O Nikão foi chamado de macaco, outros jogadores também, jogaram garrafas, as bolas sumiram. Assim nós vamos continuar patinando no futebol. Na Europa já tem punições faz tempo. A diferença é que lá eles agem”, criticou.



Últimas Notícias

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…