O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
7 mar 2017 - 14h57

Grama Sintética

Que este erro não se repita: nem Sallim, nem Petraglia na reunião da CBF.

Mandaram um advogado, que nem argumentou sobre os benefícios da grama sintética, e ainda deixou Eurico Miranda, presidente de um clube que ainda não jogou neste piso, fazer campanha contra.

Erro assimilado, agora é hora de campanha à favor desta inovação.

Primeiro passo, é listar os argumentos para derrubar esta decisão:

* Dos presentes na reunião, o Coritiba é time que mais jogou na Arena Sintética, e votou à favor.

* Desde que passou a usar o piso, nenhum jogador teve contusão devido ao gramado.

* A média de pontos do Atlético jogando em casa em 2016, é a mesma de outros anos. O que desqualifica a justificativa de desequilíbrio técnico.

* A próxima Copa do Mundo, na Rússia, terá alguns gramados como este. Prova do futurismo que o Atlético quer implantar no Brasil.

Após derrubar esta deliberação, tem que se fazer uma campanha para que o Brasil inteiro use esta grama, com os seguintes argumentos:

* Num pais do tamanho do Brasil, com climas diferentes, a única forma de padronizar o tipo de piso do futebol brasileiro, é este tipo de gramado.

* O preço de um gramado sintético, equivale a 18 meses de manutenção de um gramado natural.

* Os estádios poderão fazer shows, festas, rodeios etc, para ajudar no orçamento mirrados dos clubes, e o gramado não será prejudicado.

* Com a nova lei que todo clube será obrigado a ter um time feminino, os jogos das mulheres não afetarão os gramados.

* Também poderá explorar mais as preliminares com jogos da base. Sendo que jogadores da base valorizados, são dinheiro em caixa.

O Atlético não pode deixar que dirigentes retrógradas continuem a atrasar o futebol brasileiro.



Últimas Notícias