13 abr 2017 - 9h11

Autuori: "Estávamos a diesel, e não a gasolina"

O técnico Paulo Autuori concedeu entrevista coletiva depois do revés para o Flamengo, no Rio de Janeiro. Na opinião do comendante atleticano, o time controlou a partida, apesar dos gols do time da casa no início do confronto.

"Nós pagamos muito o preço inicial de ter jogado no domingo àquela hora. Tivemos o controle do jogo, mesmo no primeiro tempo. Eles fizeram os dois gols, meteram bola na trave, mas o controle foi nosso, e o Muralha foi pouco exigido. Coletivamente fizemos um jogo igual ao Flamengo, até em alguns momentos melhor. No início do jogo estávamos a diesel e precisávamos estar a gasolina, mudança de velocidade e ritmo. Sofremos com isso, toda a equipe sofreu com esse pouco de recuperação", afirmou Autuori ao fim do jogo.

O treinador também elogiou muito o meia Nikâo, além de jogadores como Grafite, Lucho González e Douglas Coutinho, que também fez boa partida. "O Grafite entrou muito bem, mostrando o que é o forte dele, a força. São jogadores que vão contribuir bastante para a temporada que a gente quer no Atlético. Saio daqui satisfeito, não feliz, não posso estar quando não tenho o resultado, mas satisfeito com o jogo coletivo da equipe. O Lucho jogou no sacrifício porque saiu e até ontem estava em tratamento forte. O Douglas e o Nikão ficaram um belo jogo. Na minha ótica o Nikão fez um jogo de encher os olhos a todos", disse o técnico do Furacão, acreditando que o time deve subir de produção nas próximas partidas, principalmente pelo bom jogo coletivo praticado no Maracanã.



Últimas Notícias

Brasileiro

Mais do mesmo

Pela rodada 18 do Brasileirão, em Bragança Paulista, Bragantino 1 x 0 Athletico. Em mais uma jornada com a horrenda camisa amarela, o Athletico precisava…

Sul-Americana

Tá ruim mas tá bom

Pela repescagem (ou playoff) da Sul-Americana, no Paraguai, Cerro Porteño 1 x 1 Athletico. No segundo jogo de Martin Varini no comando técnico do Athletico,…