O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
4 maio 2017 - 0h07

San Lorenzo e a vida continua

Ontem eu disse que a derrota para os coxas nada mais é que uma derrota pela motivação que traz um campeonato como este. Sem razão de existir, sem patrocínio adequado e sem retorno financeiro para os clubes de ponta do Estado, e também pelo trato do clube em relação a disputa regional. E digo que devido a isso, não merecíamos estar na final e sim o clube que mais pontuou dentro do campeonato, o Paraná Clube, e escrevo isso como um amante do futebol e não como um torcedor do CAP neste momento

Mas hoje, logo à noite, é diferente. Vamos jogar na Libertadores contra o San Lorenzo que já foi campeão desta competição, que nos dá retorno financeiro e prestígio no âmbito futebolístico. E não é só isso, também vai servir de muito cala boca para impressa verde e marrom do Estado que apostava que nem nos mata, mata da Pré Libertadores iriamos passar.

E hoje estaremos em campo para assegurar um primeiro lugar no grupo e do resultado entre Flamengo e Universidade Católica do Chile, caso haja vitória dos cariocas, uma classificação antecipada para as oitavas de final, se não é lá no Chile que iremos decidir à nossa vida.

Portanto hoje é o dia de mostrar que o discurso do Autuori está correto. A derrota de domingo não passa de uma simples derrota devido à falta de motivação do grupo pela disputa do paranaense, mas a conversa é outra quando se trata da Libertadores.

Se Autuori não inventar e fazer uma escalação racional e sem Grafite de preferência no grupo, que só está no CAP para engordar o bolso, mas com Yago se for necessário no decorrer da partida, com uma chamada de atenção no Sidcley que tem que voltar para apoiar a defesa, de um Paulo André ligado ou de preferência o Wanderson em seu lugar que já pede passagem faz tempo para ser o companheiro de Thiago Heleno nesta zaga, de um Coutinho que jogue o que sabe e não fique nos enganando em campo e um Otávio ligado no jogo e um Weverton também em sintonia com o jogo, posso assegurar que poderemos logra êxito no final da partida,até porque os demais apesar de não serem o ‘home’ da bola, não comprometem no jogo.

E que fique claro. Não estou menosprezando o San Lorenzo, até tenho admiração por este time argentino, como tenho pelo Boca e River também, mas temos que nos impor em nossos domínios e jogar com o coração no bico da chuteira, com garra e espírito de vitória, como eles fazem.

Esqueçam os coxas neste momento, e vamos focar daqui para frente a Libertadores, o Paranaense agora só um jogo excepcional nos leva ao triunfo da conquista.

Para mim, Paranaense é águas passada. O que importa agora é Libertadores, Copa do Brasil que nos leva novamente a Libertadores pelo caminho mais curto e Campeonato Brasileiro, fora disso é desperdício neste momento.



Últimas Notícias