13 maio 2017 - 10h32

Guia do Campeonato Brasileiro

A Furacão.com preparou um guia do Campeonato Brasileiro, com as principais informações dos clubes que disputam a Série A em 2017. Histórico recente, time base e destaque do time são alguns dados apresentados neste guia.

Confira os adversários do Atlético no Campeonato Brasileiro de 2017:

Atlético-GO: O Dragão voltou à Série A, após quatro anos na segunda divisão, como campeão. Neste ano, porém, o time não teve o mesmo desempenho e sequer chegou às finais do Campeonato Goiano. O Rubro-Negro perdeu alguns atletas destaques do ano passado e contratou jogadores que ainda não corresponderam às expectativas.

Destaque: Walter. O atacante, que jogou no Furacão em 2015 e 2016, é o principal jogador do elenco do Dragão. Ele chegou ao time após se envolver em uma confusão com um colega de profissão no rival Goiás, onde é ídolo. O Atlético-GO coloca toda a sua confiança no atleta, que ainda sofre com problemas de peso.

Time base: Kléver; Eduardo, Bonfim, Roger Carvalho e Bruno; Igor, Luiz Fernando, Jorginho e Abuda; Walter e Everaldo.

Técnico: Marcelo Cabo

Site oficial: http://www.atleticogoianiense.com.br/

Estádio: Estádio Olímpico. Com a mudança no regulamento da CBF, o time poderá mandar os jogos no reduto, que tem capacidade para 13.500 pessoas e que foi importante na campanha do título da Série B.

Atlético-MG: O Galo chega motivado para o Brasileirão após conquistar o título do Campeonato Mineiro e a classificação antecipada​ às oitavas de final da Libertadores. No ano passado, o Alvinegro terminou o Campeonato Brasileiro na quarta posição e deve ser um dos favoritos ao título novamente.

Destaque: Fred. O atacante é o principal nome do clube para este ano. Homem gol do Atlético, ele vai para a sua segunda temporada no clube. Neste ano, o artilheiro já balançou as redes em 16 oportunidades.

Time base: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva e Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Otero e Maicosuel; Robinho e Fred.

Técnico: Roger Machado

Site oficial: http://www.atletico.com.br/

Estádio: Estádio Independência e Mineirão. Como o clube não possui um estádio próprio, utiliza-se dos dois estádios para mandar seus jogos.

Avaí: Recém chegado da Série B, o clube catarinense não tem grandes nomes no elenco. Apesar disso, manteve a base do time que subiu no ano passado. Em 2017, o Avaí não teve resultados positivos: foi eliminado pelo Luverdense ainda na primeira fase da Copa do Brasil e ficou com o vice-campeonato Estadual – a Chapecoense levou a taça.

Destaque: Marquinhos. Ídolo da torcida e torcedor do clube, o meia destaca-se como principal nome do Avaí para a temporada. Aos 35 anos, ele tem como característica ser um grande cobrador de faltas.

Time base: Kozlinski; Leandro Silva, Fagner, Betão e Capa; Judson, Luan e Marquinhos; Denílson, Rômulo e Junior Dutra.

Técnico: Claudinei Oliveira

Site oficial: http://www.avai.com.br/

Estádio: Ressacada. O reduto tem capacidade para 17.800 pessoas e é conhecido por ter um dos piores acessos a um estádio no país. Por ser localizado em um bairro mais afastado do centro de Florianópolis, ele possui apenas uma via de acesso.

Bahia: O Tricolor baiano está de volta à elite do futebol brasileiro após duas temporadas na Série B. Apesar do investimento no elenco e a permanência de alguns atletas que estavam com o time na campanha do ano passado, o início da temporada 2017 ainda não trouxe bons frutos. O time foi eliminado pelo Paraná ainda na segunda fase da Copa do Brasil e perdeu o título estadual para o Vitória.

Destaque: Pablo Armero. Conhecido pelas dancinhas na comemoração dos gols, Amero será um dos principais nomes do time baiano nesta temporada. O colombiano, que atua tanto de meia, quanto de lateral-esquerdo, foi contratado no final do ano passado.

Time base: Jean; Eduardo, Jackson, Tiago e Armero; Edson, Renê Junior, Régis, Allione e Zé Rafael; Hernane Brocador.

Técnico: Guto Ferreira

Site oficial: http://www.esporteclubebahia.com.br/

Estádio: Fonte Nova. Construído para a Copa do Mundo de 2014, após a destruição do antigo, o estádio é a casa do Bahia e que tem capacidade para mais de 50 mil espectadores.

Botafogo: O Alvinegro carioca vem para a sua segunda temporada na Série A. O time vem em evolução e tem um elenco bem entrosado. No Campeonato Carioca deste ano, terminou na quarta posição. Mas, na Libertadores, está na segunda posição do Grupo 1, próximo de uma classificação às oitavas. Assim como o Furacão, o time já passou por duas fases eliminatórias no torneio internacional.

Destaque: Montillo. O meia ficou conhecido no Brasil após uma grande passagem pelo Cruzeiro. Foi contratado pelo Botafogo no fim do ano passado, sendo recepcionado pela torcida no aeroporto, porém ainda não mostrou a que veio. Contudo, ele será uma peça fundamental do Alvinegro ao lado de Camilo.

Time base: Gatito; Emerson Santos, Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Montillo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger.

Técnico: Jair Ventura

Site oficial: www.botafogo.com.br/

Estádio: Nilton Santos. O Engenhão será a casa do Botafogo para esta temporada. O clube investiu e reformou o estádio para acomodar seus torcedores, que tem capacidade para mais de 45 mil pessoas.

Chapecoense: 2017 será o ano de reconstrução para a Chapecoense. Após a tragédia que fez 71 vítimas, o clube começou do zero e busca manter-se pelo quarto ano consecutivo na Série A. Neste ano, a Chape conquistou o título estadual, em cima do rival Avaí. Ficou com a vice da Recopa, perdendo para o Atlético Nacional. E segue na terceira posição do Grupo 7 da Libertadores, ainda com chances de classificação.

Destaque: Reinaldo. O lateral-esquerdo será uma das armas do time para esta temporada. Vindo do São Paulo, onde não de destacou, o jogador vem tendo boas atuações pelo clube catarinense, marcando gols de bolas paradas e dando assistências.

Time base: Arthur Moraes; João Pedro, Douglas Grolli, Luiz Otávio e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Otávio e Moisés; Arthur, Rossi e Wellington Paulista.

Técnico: Vagner Mancini

Site oficial: https://chapecoense.com/

Estádio: Arena Condá. O reduto tornou-se especial para a maioria dos cidadãos da cidade, após a tragédia do ano passado. Foi ali que o clube catarinense fez o velório das jogadores e comissão técnica. O estádio tem capacidade para mais de 22 pessoas e será um ponte forte para o clube em 2017.

Corinthians: O clube paulista começou o ano em meio a incertezas, principalmente por conta do seu treinador. Mas, após altos e baixos neste começo de ano, chega ao Brasileirão com moral depois conquistar o título do Campeonato Paulista. Com um time organizado e forte defensivamente, o Alvinegro ainda é uma incógnita, mas pode surpreender em 2017.

Destaque: Jadson. O ex-atleticano volta ao time após uma temporada na China. O camisa 10 foi peça fundamental no time de Tite em 2015, ano em que o Corinthians foi campeão brasileiro. Neste ano, ainda não mostrou toda a sua qualidade, mas deve crescer durante a competição nacional.

Time base: Cássio; Fágner, Balbuena, Pablo e Arana; Gabriel Maycon e Jadson; Romero, Rodriguinho e Jô.

Técnico: Fábio Carille

Site oficial: www.corinthians.com.br/

Estádio: Arena Corinthians. O estádio foi construído para a Copa do Mundo 2014 e segue com dívidas. O clube paulista ainda deve altos valores à Odebrecht pela sua construção. O local tem capacidade para mais de 45 mil torcedores. Apesar das recentes eliminações no Corinthians, como a para o Internacional pela Copa do Brasil deste ano, o estádio sempre conta com um bom público.

Coritiba: O rival vem animado para o Campeonato Brasileiro após o título do Estadual em cima do Furacão. O clube investiu neste ano em nomes como Anderson, Werley e Alecsandro e destaques do Campeonato Paranaense, como Getterson e Tomas, ambos do JMalucelli. Além disso, conseguiu manter atletas que se destacaram no ano passado.

Destaque: Kleber. O atacante foi artilheiro do Campeonato Paranaense, com 11 gols. Ele vai para a sua terceira temporada no Coritiba e será a referência do time na frente, assim como o recém-contratado Alecsandro.

Time base: Wilson; Rodrigo Ramos, Werley, Juninho e Wiliam Matheus; Alan Santos, Matheus Galdezani e Anderson; Iago, Henrique Almeida e Kleber.

Técnico: Pachequinho

Site oficial: www.coritiba.com.br/

Estádio: Couto Pereira. Com capacidade para mais de 40 mil pessoas, o estádio será um fator positivo para o Coritiba em 2017.

Cruzeiro: Após o bicampeonato nacional, o Cruzeiro teve dois anos ruins no Campeonato Brasileiro: oitavo colocado em 2015 e 12º na temporada passada. Em 2017, o clube investiu em atletas como Thiago Neves e Caicedo e pode aparecer entre os primeiros colocados. No Estadual deste ano, porém, perdeu o título para o rival Atlético-MG.

Destaque: Thiago Neves. O meia foi contratado no início do ano e será o motor do time, ao lado do uruguaio De Arrascaeta.

Time base: Wilson Rafael; Ezequiel, Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Robinho, Arrascaeta e Thiago Neves; Rafael Sóbis.

Técnico: Mano Menezes

Site oficial: www.cruzeiro.com.br/

Estádio: Mineirão. O principal e histórico estádio mineiro é a casa do Cruzeiro. Atualmente com capacidade para mais de 62 mil pessoas, o Cruzeiro não consegue lotar o estádio em jogos normais, exceto em clássicos, e vários setores ficam vazios regularmente.

Flamengo: O Rubro-Negro carioca vem forte para o Brasileirão 2017. Com um time forte e cheio de craques, o clube conquistou o título carioca e vem jogando bem na Libertadores, atualmente é o líder do Grupo 4, com nove pontos. Além disso, é o clube que mais fatura financeiramente, seja com patrocínios, verbas de TV e bilheteria.

Destaque: Diego. Apesar da lesão que o tirará dos primeiros jogos, o meia será uma peça fundamentel no time carioca. Ao lado de Conca, a meiuca do Flamengo promete aterrorizar as defesas adversárias, que ainda terão de se preocupar com o atacante Guerreiro.

Time base: Alex Muralha; Pará, Réver, Donatti e Trauco; Márcio Araújo, Arão, Rômulo e Diego; Everton e Guerrero.

Técnico: Zé Ricardo

Site oficial: www.flamengo.com.br/

Estádio: Maracanã e Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. O Flamengo deve ter duas casas em 2017. O Maracanã abrigará jogos com maior importância, devido a sua capacidade mais 50 mil lugares, e a Ilha, que foi toda reformada pelo clube, nas demais partidas.

Fluminense: Depois de terminar a temporada passada na 13ª posição, com dez partidas consecutivas sem vitórias, o Tricolor voltou a ter bons resultados em 2017. Sem grandes contratações para o elenco, o Flu manteve a base do ano passado e evoluiu dentro de campo. Apesar de ter um bom time titular, sofre com falta de reposições. Recentemente, chegou à final do Campeonato Carioca, mas perdeu o título para o rival Flamengo.

Destaque: Gustavo Scarpa. O jovem meia do Flu é o principal nome da equipe para a temporada 2017. Habilidoso, veloz e bom cobrador de faltas, Scarpa comandará o meio-campo do Tricolor carioca.

Time base: Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel, Wellington, Sornoza e Scarpa; Henrique Dourado.

Técnico: Abel Braga

Site oficial: www.fluminense.com.br/

Estádio: Maracanã. O Fluminense não tem um estádio próprio, com isso deve mandar seus jogos no Maracanã.

Grêmio: O Tricolor gaúcho manteve a base do time campeão da Copa do Brasil em 2016. O time Renato Gaúcho oscilou neste início de ano, com apresentações boas e ruins. Outro fator que pode influenciar na temporada gremista são as lesões, nomes como Douglas e Maicon são desfalques para começo de Brasileirão. No Estadual, o Grêmio caiu diante do Novo Hamburgo, que viria a sagra-se campeão gaúcho, nas semifinais da competição.

Destaque: Luan. O atacante, campeão olímpico com a Seleção Brasileira em 2016, desponta como uma das principais revelações do Grêmio e será peça importante para o time neste Brasileirão.

Time base: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jaílson, Ramiro e Léo Moura; Pedro Rocha, Bolaños e Luan.

Técnico: Renato Gaúcho

Site oficial: www.gremio.net

Estádio: Arena do Grêmio. Construída para a Copa do Mundo de 2014, a Arena do Grêmio é o novo reduto do Tricolor gaúcho. O clube, porém, acumular dívidas por conta do estádio, que foi construído pela empreiteira OAS.

Palmeiras: O atual campeão nacional tem grandes chances de brigar pelo título novamente. O investimento em jogadores de qualidade e a volta do treinador Cuca, após a saída de Eduardo Baptista, são fatores que podem contribuir para uma nova campanha vitoriosa em 2017. Além disso, o patrocínio e as receitas vindas das arquibancadas sustentam o Alviverde sem sustos. Em campo, nesta temporada, o clube não conseguiu chegar à final do Paulista, mas na Libertadores segue na liderança do Grupo 5, com grandes de classificação.

Destaque: Borja. O atacante, contratado no início do ano do Atlético Nacional, ainda não mostrou a que veio. Porém, no Campeonato Brasileiro pode deslanchar a fazer gols, assim como fez pelo seu antigo clube. Esta característica de exímio fazedor de gols foi só uma das qualidades do jogador que despertaram o interesse do Palmeiras.

Time base: Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo, Tchê Tchê e Guerra; Dudu, William e Borja.

Técnico: Cuca

Site oficial: http://www.palmeiras.com.br/Homedinamica

Estádio: Allianz Parque. O novo estádio é um grande aliado do clube para a esta temporada. Assim como no ano passado, o reduto alviverde vive lotado e foi fundamental na campanha do título de 2016.

Ponte Preta: A Macaca não tem um elenco de grandes nomes, com exceção do recém-contratado Emerson Sheik, mas teve um início do ano favorável. Após boas apresentações, vencendo o favorito Palmeiras por 3 a 0 na semifinal do Paulista, por exemplo, chegou à final do Estadual. Na decisão, porém, não conseguiu superar o Corinthians.

Destaque: Renato Cajá. O meia vai para a sua quarta passagem pela Ponte Preta. O passe certeiro e as cobranças de falta são características que vão fazer dele um maestro para o time nesta temporada.

Time base: Aranha; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Kadu e Artur; Fernando Bob, Elton, Jádson e Renato Cajá; Clayson e Lucca.

Técnico: Gilson Kleina

Site oficial: http://www.pontepreta.com.br

Estádio: Moisés Lucarelli. O estádio da Ponte Preta será um aliado à equipe para a temporada. Com capacidade para mais de 17 mil pessoas, o Majestoso sempre recebe bom público.

Santos: Após ficar na segunda posição em 2016, o Peixe busca repetir o bom campeonato, mas, desta vez, conquistar o título. O time não teve um grande início de temporada. Caiu nas quartas de final do Campeonato Paulista, porém segue na Libertadores – é o líder do Grupo 2, com boas chances de classificação às oitavas de final.

Destaque: Ricardo Oliveira. O experiente atacante será peça-chave na equipe de Dorival Júnior, que conta com vários jovens. Ele também é a esperança de gol do Santos em 2017.

Time base: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Cleber e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

Técnico: Dorival Júnior

Site oficial: http://www.santosfc.com.br

Estádio: Vila Belmiro. Um dos estádios mais antigos do Brasil, a Vila Belmiro é o caldeirão do Santos. Pequeno, mas aconchegante, o reduto alvinegro é um fator positivo sempre para o clube.

São Paulo: Depois de temporadas ruins e jejum de títulos, o Tricolor paulista quer voltar ao patamar de cima do Brasileirão. Para comandar o time em 2017, o São Paulo contratou o ídolo Rogério Ceni. Até o momento, o clube oscilou bastante, alternando apresentações boas e ruins. Nesta semana, inclusive, o clube foi eliminado da Sul-Americana após um empate com o Defensa y Justicia.

Destaque: Lucas Pratto. O atacante argentino será a referência no ataque são-paulino. O artilheiro chegou ao time neste ano e promete ser um problema para os zagueiros adversários, principalmente por sua técnica e chute potente.

Time base: Renan Ribeiro; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior; Jucilei, Thiago Mendes, Cícero e Cueva; Luiz Araújo e Lucas Pratto.

Técnico: Rogério Ceni

Site oficial: http://www.saopaulofc.net

Estádio: Morumbi. O gigante é a casa do São Paulo. Com capacidade para mais de 70 mil expectadores, o estádio nunca lota, mas sempre conta com bom público.

Sport: Após terminar o Campeonato Brasileiro 2016 livrando-se do rebaixamento na última rodada, o Leão prevê um ano melhor. Nesta temporada, o time oscilou bastante. No Pernambucano, está disputando o título com o Salgueiro. No primeiro jogo entre as equipes, o duelo terminou em 1 a 1.

Destaque: Diego Souza. Artilheiro em 2016, o ídolo rubro-negro será novamente a referência da equipe quando o assunto for balançar as redes. Além da qualidade técnica e do faro de gol, Diego também trará experiência ao time.

Time base: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Mena; Ronaldo, Fabrício, Rithely e Everton Felipe; Diego Souza e André.

Técnico: Ney Franco

Site oficial: http://www.sportrecife.com.br

Estádio: Ilha do Retiro. O estádio será um fator positivo para o Rubro-Negro na competição. Com capacidade para mais de 30 mil pessoas, o estádio sempre tem grande público, que apoiam o Leão durante toda a partida.

Vasco: O cruz-maltino ainda não mostrou grandes atuações em 2017. Após voltar à elite do futebol nacional, o Vasco demitiu o técnico Cristóvão Borges e contratou Milton Mendes. Com o novo comando, o time evoluiu, mas ainda precisa crescer muito se quiser permanecer na Série A.

Destaque: Nenê. O experiente meia comandará o meio-campo do Vasco e promete também balançar as redes quando acionado.

Time base:Martín Silva; Gilberto, Rafael Marques, Jomar e Henrique; Jean, Douglas, Wagner e Nenê; Yago Picachu e Luis Fabiano.

Técnico: Milton Mendes

Site oficial: http://www.vasco.com.br

Estádio: São Januário. Com capacidade para mais de 22 mil torcedores, o estádio é conhecido por seu complicado entorno. Os torcedores vascaínos sempre lotam o reduto.

Vitória: O time vai para a sua segunda temporada na Série A. Em 2016, terminou na 16ª posição, uma acima da zona de rebaixamento. Neste ano, o time fez contratações e espera ter um desempenho melhor no torneio nacional. Neste início de temporada, conquistou o título do Baiano em cima do rival Bahia.

Destaque: Cleiton Xavier. O experiente meia será o maestro da equipe no Campeonato Brasileiro. Seu passe de qualidade promete deixar os atacantes de frente para o gol com facilidade.

Time base: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Alan Costa e Geferson; Willian Farias, Uillian Correia e Cleiton Xavier; Paulinho, David e André Lima.

Técnico: Dejan Petkovic

Site oficial: http://www.ecvitoria.com.br

Estádio: Barradão. O estádio é conhecido por ser literalmente em um "buraco". Com capacidade para mais de 30 mil pessoas, o local vive cheio em dias de jogos do Vitória.



Últimas Notícias

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…