17 set 2017 - 17h53

"Ceifamos" o FLU!

O Atlético entrou em campo neste domingo (17) com a necessidade de vencer o Fluminense para encerrar o jejum que já durava três jogos. E depois de jogar melhor, mas sair atrás no placar com gol de Henrique Dourado no finzinho do primeiro tempo, o Rubro-Negro voltou com tudo para a etapa final e fez três, virando a partida e voltando a flertar com o G6.

Agora com 34 pontos, o Furacão chegou à 8ª posição e a apenas três da zona de classificação para a Libertadores. Os gols atleticanos foram marcados por Felipe Gedoz, Ribamar e Jonathan.

Mais uma vez, não faz e toma!

Impondo seu ritmo, o Atlético fez o que dele se esperava no começo do jogo. Buscando o ataque, o time de Fabiano Soares sufocou o Fluminense, que não conseguia construir jogadas e baseava seu jogo no contra-ataque, mas sem eficiência. Infelizmente, porém, também o Furacão foi ineficiente nas finalizações. Assim como ocorreu no último Atletiba, o Rubro-Negro abusou de perder gols e foi castigado no último lance do primeiro tempo. Aos 46’/1º, em um dos seus raros ataques bem sucedidos, o Tricolor carioca conseguiu escanteio e, na cobrança, Weverton vacilou, a zaga bobeou e Henrique Dourado aproveitou para, de cabeça, abrir o placar na Arena. Um balde de água fria na torcida atleticana, que poderia ter ido para o intervalo com uma boa vantagem.

Mas, desta vez, o "papo" funcionou

Segundo comentário do atacante Ribamar, jogadores e comissão técnica conversaram no vestiário sobre as chances perdidas no primeiro tempo. Deu resultado. Embora tenha iniciado a etapa final um pouco acuado, reflexo do gol sofrido no último lance minuto do intervalo, aos poucos o Atlético se reencontrou em campo e retomou as rédeas do jogo. E foi em cobrança de falta que Felipe Gedoz deu início à virada atleticana, empatando a partida aos 11/2º. O gol de empate animou o Furacão, que voltou a dominar amplamente o Fluminense. Weverton precisou fazer uma boa defesa logo após, mas foi só. Aos 34’/2º o Rubro-Negro, enfim, conseguiu converter a superioridade em campo em vantagem no placar. Ribamar, carrasco do Flu, recebeu belo passe de Sidcley e virou a partida. E no apagar das luzes, aos 45’/2º, Jonathan fechou o caixão. Furacão 3 a 1.

%ficha=1276%



Últimas Notícias

Libertadores

Vamos, oh meu Furacão

Os pouco mais de 1.800 km que separam Curitiba de La Plata começaram a ser enfrentados por centenas de atleticanos desde o último fim de…