14 out 2017 - 22h56

Vexame no Pacaembu

Ridícula, vexatória, medíocre. Você, torcedor atleticano, pode escolher a melhor maneira de resumir, mas dificilmente vai deixar de sair desses adjetivos para definir a atuação do Atlético na derrota por 2 a 1 para o São Paulo, neste sábado (14), no Pacaembu. Todos os gols saíram no segundo tempo: Douglas Coutinho abriu o marcador aos 4’, mas a apatia atleticana permitiu uma virada “ao natural” dos são-paulinos, com Lucas Pratto, aos 14’, e Maicosuel, aos 37’.

Com a derrota, a realidade do Atlético no Brasileirão muda drasticamente. Se antes o time focava no pelotão da frente, tentando uma vaga na Libertadores, agora se aproxima perigosamente do grupo de baixo e liga o alerta contra o rebaixamento. O time tem 35 pontos na 10ª posição, cinco a menos que o Flamengo, atual 7º colocado e que “fecha” o grupo da Libertadores e apenas três a mais que o Fluminense, que ainda não jogou na rodada e abre a ZR. No pior cenário, o Atlético pode terminar a rodada na 14ª posição, caso Sport, Vitória e Chapecoense vençam suas partidas.

Antes mesmo da bola rolar, o torcedor já tinha indícios que a noite de sábado reservava péssimas surpresas. A começar pela escalação do Atlético, com Douglas Coutinho e Pablo entre os titulares. No primeiro tempo, o Atlético teve uma postura totalmente defensiva, permitindo ao São Paulo dominar as jogadas – a única finalização atleticana foi aos 10 minutos, com Pavez, longe do gol de Sidão.

Na etapa final, as entradas de Nikão e Felipe Gedoz – nos lugares de Nicolas e Pablo, respectivamente, mostraram efeito logo aos 4 minutos, após o cruzamento de Sidcley e a cabeçada de Gedoz, que o goleiro deu rebote e Douglas Coutinho mandou para o fundo das redes. Foi apenas o terceiro gol de Coutinho no ano, o primeiro no Brasileirão.

Mas a vantagem no marcador não durou muito. O São Paulo pressionou e quase empatou com Militão, aos 12’, obrigando boa defesa de Weverton. Dois minutos depois, entretanto, Lucas Pratto, que não marcava há 11 jogos, recebeu passe de Cueva e chutou cruzado para empatar a partida. O São Paulo continuou tocando a bola e não deixando o Atlético sair do seu campo defensivo e chegou à virada aos 37’: Pavez errou o passe no ataque, armando o contra-golpe são paulino com Cueva, que tocou para Maicosuel tocar na saída de Weverton.

Na próxima rodada, o Atlético enfrenta o Vitória, no Barradão, na quinta-feira (19), às 20h.

%ficha=1280%



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Era uma vez…..

…. um time que vencia mas não convencia. Um time que tinha alguns padrões bem definidos e que quase sempre se repetiam jogo após jogo:…