17 out 2017 - 21h29

Matemática mais ou menos favorável

A sequência de quatro jogos sem vitórias no Brasileirão (derrotas para Santos, Atlético-MG e São Paulo e empate com o Atlético-GO) fez despencar as chances do Atlético de conseguir uma vaga no grupo de classificados para a Libertadores 2018. Em compensação, apesar da proximidade em pontuação com a zona do rebaixamento – hoje a diferença é de apenas três pontos – o Furacão corre poucos riscos de ir à Série B. É, pelo menos, o que diz a matemática.

Segundo levantamento da UFMG, que analisa todas as probabilidades envolvendo as Séries A e B do Campeonato Brasileiro, o Atlético deve ficar na zona intermediária da tabela, com uma vaga para a Sul-Americana – hoje, a chance de classificação para o torneio é de 37%. Voltar a Libertadores ficou um sonho mais distante. Atualmente, a distância que separa o Rubro-Negro do G7 é de 8 pontos (o Flamengo, atual 7º colocado, soma 43 pontos).

E, apesar da recente aproximação do pelotão de baixo da tabela, por enquanto o Atlético corre poucos riscos de rebaixamento – 11% de probabilidade, segundo os matemáticos. O Furacão é o atual 11º colocado na tabela, com 35 pontos, três a mais que a Ponte Preta, atual 17ª colocada e que abre a ZR na classificação.

Nas próximas rodadas do Brasileiro, o Atlético tem uma sequência de três jogos contra concorrentes diretos na briga para se distanciar do pelotão de baixo e tentar encostar no grupo de cima. Nesta quinta-feira (19), o adversário é o Vitória (15º colocado, com 33 pontos), no Barradão. Depois, encara uma sequência de dois jogos na Arena da Baixada: Sport (14º colocado com 34 pontos), no domingo (22); e Chapecoense (16ª colocada, com 36 pontos), no dia 28 de outubro.



Últimas Notícias

Brasileiro

Libertadores, estamos chegando!

Na Arena da Baixada, o Athletico enfrentou o Botafogo pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2022. Dependendo somente das suas forças para garantir presença…