6 nov 2017 - 21h39

Ataque quase nada inspirado

Procura-se um goleador. A frase, que é quase que um mantra da torcida atleticana, é justificada nos números quando se mostra o péssimo aproveitamento do ataque do Atlético em termos de efetividade e gols marcados. Segundo levantamento do Footstats, dos 20 clubes que disputam a Série A, o Furacão tem a pior porcentagem de gols marcados por atacantes. O aproveitamento é bem baixo, apenas 21,65% – ou seja, dos 37 gols marcados pelo time, apenas 8 foram por atacantes.

O “artilheiro” atleticano é Ribamar, com apenas 4 gols marcados – a metade deles há quatro rodadas, quando fez dois na vitória por 3 a 2 sobre o Vitória, marcando também contra Fluminense e Vasco. Na sequência, com dois gols, empatam Douglas Coutinho (marcou contra Vitória e São Paulo) e Éderson, também com dois gols, sobre Santos e Vitória. Além deles, também já atuaram pelo Brasileirão Eduardo da Silva e Lucas Fernandes, atacantes que ainda não balançaram as redes pelo Atlético na competição.

Como comparação, o Santos tem o melhor aproveitamento de atacantes em número de gols – dos 31 gols do clube, 22 foram por atacantes. O Fluminense do artilheiro Henrique Dourado vem na sequência, com 27 dos 42 gols marcados por atacantes.



Últimas Notícias

Hugo Moura comemora golaço marcado na Arena

Brasileiro

Volte sempre, meu vice.

Na Arena da Baixada, Athletico 4 x 2 RB Bragantino. O Athletico entrou em campo com um time bastante modificado, poupando jogadores para o confronto…