27 set 2019 - 11h45

De Alfredo a Aderbar

O goleiro Santos, convocado na última sexta-feira (20/9), entra para a seleta lista de arqueiros chamados para a Seleção Brasileira ainda atuando no Furacão.

Convocado para a seleção brasileira pela primeira vez em sua carreira, o goleiro Santos agora também faz parte de um seleto grupo na história do Athletico. Aos 29 anos de idade, é mais um dos jogadores convocados ainda atuando pelo Rubro-Negro.

Historicamente, o Furacão contou com bons goleiros. Um dos principais nomes na história é o de Alfredo Gottardi, também conhecido como Caju. Além de dar nome ao centro de treinamentos do Athletico, Caju também foi goleiro da Seleção Brasileira na década de 40 – feito relevante para um atleta de fora dos grandes centros.

Caju, goleiro da Seleção [foto: arquivo]

Nem sempre agraciados com a convocação, alguns outros nomes também viveram grandes momentos na Baixada.

Nos nos 80, Roberto fechou a meta rubro-negra, participando com destaque absoluto nas campanhas de 82 e 83, com direito a Bola de Ouro da Placar. Em 84, transferiu-se para o Vasco. Passou a ser chamado de Roberto Costa e foi convocado para a Seleção Brasileira.

Na década de 90, Ricardo Pinto liderou a retomada da equipe na Série B de 1995 e virou um ídolo.

Nosso primeiro título em 2001 não ficou só marcado pelos gols de Alex Mineiro, mas também pelas grandes defesas de Flávio, um dos maiores vencedores de títulos da nossa história.

Foram diversos nomes marcantes, mas nos últimos anos a história recente tem sido muito generosa com os goleiros atleticanos.

Nos últimos 10 anos, o Furacão teve três goleiros convocados para a Seleção Brasileira principal.

Neto – 2009 a 2010

Saiu do Cruzeiro em 2003 para as categorias de base do Furacão. Defendeu o clube desde a categoria infantil até 2009, quando foi promovido para o principal. Após a saída do goleiro Galatto, virou titular absoluto e já em 2010 teve a sua primeira convocação para a seleção principal.

Neto: hoje no Barcelona [foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]

Após passar por equipes de relevância como Fiorentina, Juventus e Valencia, hoje defende o Barcelona, da Espanha.

Weverton – 2012 a 2017

Chegou ao Furacão a custo zero em 2012 e foi um dos principais jogadores do Athletico nesse período. Em 2013 foi vice da Copa do Brasil e em 2016 conquistou seu primeiro título pelo clube, o Campeonato Paranaense.

Weverton: mais um goleiro de seleção que passou pelo Furacão [foto: FURACAO.COM/Joka Madruga]

As boas atuações o colocaram no radar da seleção, e quis o destino que Weverton marcasse seu nome na história da seleção. Com a lesão de Fernando Prass, em 2016, o arqueiro rubro-negro foi convocado para disputar as Olimpíadas com a amarelinha.

Agraciado com a medalha de ouro, teve seu passe valorizado e foi negociado com o Palmeiras no final de 2017.

Santos – 2010 até hoje

O goleiro Santos é definitivamente o goleiro mais vencedor da história do Athletico. Chegou as categorias de base do rubro-negro em 2008, vindo do Porto de Pernambuco.

Em 2010 foi promovido ao profissional e foi reserva de Weverton durante 7 anos.

Em 2016 conseguiu a sua primeira sequência de jogos como titular do time de aspirantes, campeão paranaense deste ano. Com a saída do campeão olímpico, Aderbar Melo dos Santos Neto teve a sua primeira chance como titular na equipe principal.

Muito contestado pela torcida nos primeiros jogos, foi pegando ritmo e virou titular absoluto da baliza atleticana nos últimos anos.

A sombra de Weverton ficou para trás em 2018, com o primeiro título internacional do clube, a Copa Sul-Americana.

Se ainda restava alguma dúvida para o torcedor, elas foram definitivamente esquecidas em 2019 com o inédito título da Copa do Brasil. Santos não só fez grandes defesas durante as partidas, como também foi decisivo nas cobranças de pênalti, contra Flamengo e Grêmio.

A cereja do bolo veio na primeira convocação após a final da copa do brasil, com o nome de Santos mais uma vez ao lado de Weverton, só que desta vez na seleção brasileira.

 



Últimas Notícias

Notícias

Raio X: Penarol

Retrospecto, Nikão e bola na rede. Essas são as apostas do Furacão para garantir vaga na final da Sulamericana 2021. O Athletico é o único…