30 jan 2020 - 16h02

Au revoir, Bruno

Dizem que criamos filhos para o mundo, não para nós mesmos, e que em determinado momento eles se vão.

Mas como é duro vê-los partir.

Os filhos mais queridos, então, deixam um vazio que nunca é preenchido.

Quando temos um filho brilhante, presente, que nos enche de orgulho, queremos que ele fique sempre ao nosso lado. Mas sabemos que isso é injusto de nossa parte.

Nossos filhos merecem se desenvolver e buscar seus próprios caminhos.

Bruno Guimarães foi talvez o nosso filho mais querido. Daqueles que só Freud explica. Como que rapidamente ocupou um lugar de tanto destaque dentro de uma instituição quase centenária? Como arrebatou tantos corações em tão pouco tempo?

Talento, diriam muitos. Mas essa não pode ser a única explicação. Bruno foi muito além do seu inegável talento.

Vestiu nosso manto com a dedicação de poucos. Honrou nossas cores como há muito tempo não se via. Craque dentro de campo, exemplo de caráter fora dele.

Bruno honrou o clube, honrou a família, honrou seus próprios princípios. Foi leal ao clube que lhe proporcionou a possibilidade de brilhar, mesmo depois de encontrar algumas portas fechadas em outros grandes.

Por aqui o garoto do Rio fez história. Cresceu e se desenvolveu. E com ele crescemos todos nós, atleticanos.

O Athletico que nosso querido Bruno Guimarães deixa não é o mesmo que ele viu quando aqui chegou. Bruno sai para seguir sua carreira na França. Certamente esse é só um novo capítulo na carreira desse atleta sem igual. Craque no campo, craque na vida.

Bruno sai maior do que veio. O Athletico fica maior do que era.

Em seu vídeo de despedida, nosso craque pede para não ser esquecido. Saiba, meu querido Bruno, que isso jamais acontecerá. Seu nome e o BG39 estarão eternamente gravados na nossa história.

Sabemos que criamos filhos para o mundo, mas como é duro vê-los partir.

Mas sabemos que chegou sua hora de ir. Brilha, Bruno Guimarães, piá do Caju.

Assuntos: |


Últimas Notícias

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…

Notícias

O bom filho?

ANÚNCIO: Dia 01 outubro, um dia após vencer o Peñarol por 2 x 0, na Arena da Baixada e garantir presença na final da Copa…

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…