22 set 2020 - 11h03

Colo-Colo tem problemas no Chileno, mas vem bem na Libertadores; confira o Raio X

Duas derrotas, dois empates e uma vitória em cinco jogos após a retomada do futebol em 2020. Esse é o histórico do Colo-Colo, adversário do Athletico desta quarta feira (23/09) pela Libertadores. O momento dos chilenos é turbulento e pode ser a chance do rubro negro se isolar na liderança do Grupo C.

A situação do Cacique no Campeonato Chileno é complicada. Já foram 4 partidas após a retomada e a equipe somou dois pontos e marcou apenas um gol. Além disso, o Colo Colo amarga a décima quinta posição na tabela e começa a dar indícios de luta contra o rebaixamento.

Na Libertadores, porém, as coisas são diferentes. O clube divide a primeira posição do grupo com o Athletico e vem de vitória contra o Peñarol na última terça feira.

Outro ponto positivo dos chilenos é que o atacante Esteban Paredes, autor do gol da virada contra os uruguaios, que se tornou o maior artilheiro do Colo Colo em Libertadores com 21 gols marcados, deixando Francisco Valdes para trás. Paredes também é o chileno com mais gols na história da competição, com 23 tentos no total.

Com a possível vitória na Arena da Baixada nesta quarta feira (19h15), o Furacão chega à 9 pontos e, em caso de empate entre Peñarol e Jorge Wilstermann na quinta feira, garante vaga nas oitavas de final da competição.

Possível desfalque

Segundo informações da repórter Monique Silva, o artilheiro Esteban Paredes pode não estar em campo contra o Athletico. O atleta sofre com dores no adutor e deve ser reavaliado pelo departamento médico. Caso fique de fora, o técnico Gualberto Jara tem Nicolás Blandi e Parraguez como opções.

Assuntos: |


Últimas Notícias

Brasileiro

Cuidado!

  Foco na competição: No Brasileirão o Athletico ainda tem 11 jogos para disputar, o equivalente 33 pontos. Seis jogos em casa, cinco jogos fora.…

Notícias

O bom filho?

ANÚNCIO: Dia 01 outubro, um dia após vencer o Peñarol por 2 x 0, na Arena da Baixada e garantir presença na final da Copa…

Opinião

O Furacão voltou

Não podia ser num jogo qualquer… Nosso retorno para casa tinha que ser numa semi-final de Copa do Brasil, contra o badalado e protegido Flamengo,…