9 out 2020 - 15h54

Jadson está de volta ao Furacão

O Athletico anunciou mais uma contratação nesta temporada, e o jogador é um velho conhecido da torcida atleticana. O meia Jadson está de volta a Arena da Baixada após 15 anos de sua saída.

Jadson está com 37 anos e já vinha a alguns dias utilizando a estrutura do clube para recuperar a forma física. O jogador estava sem clube desde que foi liberado do Corinthians, no início do ano.

Muitos torcedores já torciam o nariz quando foi feito o anúncio da parceria. Muito mais agora que Jadson assinou com o clube por um período de seis meses.

A contratação, que chegou a ser especulada desde o início do ano, só se concretizou agora. Inclusive, o jogador chegou a flertar com uma possível ida para o lado verde da cidade, o que acabou não ocorrendo.

São inúmeros fatores que levaram a contratação, e também ao desgosto de alguns torcedores com a chegada de Jadson. E eu vou tentar enumerar alguns aqui.

Primeiramente, para este que vos fala, Jadson NÃO É ÍDOLO. Teve uma ótima passagem por aqui e só. Não venceu nenhum título de expressão, ganhou o Campeonato Paranaense em 2005 e fez parte do elenco do Supercampeonato Paranaense de 2002.

Além disso, só retornou ao clube agora, praticamente em fim de carreira. E sim, existiram algumas oportunidades de retorno antes disso, mas que não aconteceram.

Apesar do time de 2004 nos trazer boas lembranças, muitos torcedores, inclusive eu, se sentem muito mais frustrados do que felizes ao lembrar deste ano.

E em 2005, quando chegamos a final da Libertadores, talvez a história tivesse sido diferente se Jadson houvesse permanecido para a campanha. Mas esta parte fica no campo da imaginação.

Pois bem, após uma ótima carreira na Europa representando o Shakhtar Donetsk, Jadson voltou para o Brasil em 2012. Justamente no ano em que o Furacão voltava a segunda divisão após 15 anos de participações ininterruptas na Série A.

Mario Celso Petraglia, que havia acabado de retornar a presidência, chegou a flertar com a contratação do jogador. Mas vários fatores se somaram, os valores assustaram e a presença do Athletico na série B acabou afastando Jadson de um retorno, o levando para o Morumbi, para jogar pelo São Paulo.

Após dois anos de altos e baixos pelo tricolor, Jadson mudou de casa. E foi para outro paulista, desta vez para o Corinthians. De 2014 a 2019, com um hiato de um ano em 2016 em que o jogador esteve na China, Jadson foi um dos pilares da equipe, sendo peça crucial nos títulos brasileiros de 2015 e 2017.

História esta que chegou ao fim no início de 2020. Thiago Nunes assume o Corinthians e informa que nem Jadson e nem Ralf fazem partes do plano dele para a equipe em 2020. Ralf logo arrumou uma nova equipe e foi representar o Avaí na Série B, enquanto Jadson ficou sem clube.

Após um período de quase sete meses parada o anúncio de uma parceria entre Athletico e Jadson para que o atleta utilizasse o CT do Caju para recuperar a forma física surpreendeu a muitos. Primeiro pela imagem que circulou do atleta completamente fora de forma e segundo, se a contratação não saiu no início do ano, por que se concretizaria agora?

Já é de praxe que o Furacão “aposte” neste tipo de jogador. Geralmente já desacreditados, que não passam por um bom momento, mas que durante a carreira já demonstraram um bom futebol. Alguns nomes surgem rapidamente, cito como exemplo Adriano Imperador, Carlos Alberto, e mais recentemente, Walter.

Na maioria dos casos este tipo de contratação conta com contratos curtos e por produtividade. Os valores da contratação de Jadson não foram divulgados, mas foi firmado pelo espaço de seis meses.

Provavelmente o meia passaria por um processo avaliativo tão longo quanto o de Walter. No entanto, a punição aplicada pela FIFA em relação ao caso Rony acelerou o processo. O Furacão estará impedido de contratar novos jogadores a partir de segunda feira, dia 12 de outubro, até a metade do ano que vem.

O anúncio de Jadson é a pura personificação da frase “unir o útil ao agradável”. Jadson segue utilizando a estrutura do clube, mas agora como atleta contratado e com a possibilidade de mostrar o seu futebol. O atleta inclusive já disse que acredita ter ainda mais um, ou até dois anos de carreira pela frente.

Para o Athletico, é mais um atleta no elenco. Queiram ou não, muito vitorioso e experiente. Tem potencial para agregar tecnicamente e fortalecer o grupo. Se não der certo, simplesmente não terá o contrato renovado daqui seis meses. Caso de certo, já está inscrito e pode ajudar o clube durante este período de punição.

Em minha humilde opinião, acredito que o Athletico acertou sim na contratação de Jadson. Os “meios” em que nos encontramos nos trouxeram a este “fim”.

E se Jadson acredita mesmo que seu futebol ainda pode render por mais dois anos de carreira, ele não encontrará oportunidade melhor do que essa.

Para finalizar, deixo vocês com a minha melhor lembrança quando lembro de Jadson com o manto rubro-negro.

O sonoro 5 a 0 no Corinthians em 2004, no Pacaembu. Com direito a hat-trick, sendo um deles um golaço de falta.



Últimas Notícias

Notícias

Jogador de meio tempo ?

Contratado no mês de maio Mais precisamente no dia 22/05. O meia David Terans foi anunciado como o novo reforço do Athletico. O jogador pertencia ao…

Notícias|Opinião

Arquibancada

Quem me conhece há mais tempo já me ouviu dizer que “a arquibancada é que é o meu lugar”. Para além do sentido literal, do…