14 out 2020 - 23h45

Decepção. Pressão

No confronto direto para se afastar da zona de rebaixamento, resultado ruim, mais uma vez, para o Athletico.

O time de Eduardo Barros não vence há cinco jogos (contando um empate pela Libertadores). O Corinthians, comandado agora por Vagner Mancini, vinha de cinco partidas sem triunfos.

O interino – que está no comando desde a demissão de Dorival Junior – acumula 12 jogos, com quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas.

O Athletico tem atualemente o pior ataque do campeonato, com apenas 11 gols.

Barros não pôde contar com Santos (retornando da Seleção brasileira), Márcio Azevedo (fase de transição), Richard (pertence ao Corinthians e não pode atuar por cláusula contratual de empréstimo), Jorginho (problema muscular) e Nikão (recuperado de lesão, aprimora a condição física). Jonathan – que estava escalado na equipe titular – sentiu dores durante aquecimento e também virou desfalque poucos instantes antes do apito inicial.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

O Corinthians chegou com muito perigo logo aos 3 minutos. Boa jogada pela esquerda de Lucas Piton e a bola parou em Mateus Vital que – livre – bateu em cima de Jandrei. Defesaça.

O Furacão respondeu cinco minutos depois, com Geuvânio. O atacante dominou na entrada da área, pelo lado direito, e chutou para boa defesa de Walter.

Boa chegada novamente, somente aos 30 minutos. Após cobrança de escanteio na primeira trave, Erick desviou de cabeça com muito perigo e Walter defendeu.

Aos 37, Mateus Vital recebeu cruzamento do lado esquerdo, desviou de cabeça e a bola subiu, passando perto do travessão.

A chance mais clara de gol foi do Athletico, aos 45 minutos. A bola sobrou nos pés de Christian que dominou, dentro da área, e mandou forte chute. Walter se esticou todo e fez a defesa, evitando a abertura do marcador.

Jogo ruim na primeira etapa. Sobraram faltas e erros de passes; faltou criatividade. Ambos os times mostraram muita dificuldade para construir com a bola no chão. Pouca agressividade e muito toque para o lado.

2º Tempo

Com 2 minutos de bola rolando, Kayzer fez boa jogada com Geuvânio que dominou e chutou com muito perigo para o gol de Walter que espalmou, salvando o Corinthians.

Mais cinco minutos e Ravanelli arriscou da meia-lua, um chutaço. Walter, mais uma vez, esticou-se e caiu para fazer boa defesa.

Aos 10, Kayzer e Wellington tentaram fazer jogada na meia-lua, a defesa tirou parcialmente e Geuvânio arriscou novamente. Walter encaixou.

Walter estava impossível. Kayzer recebeu lindo passe de letra de Geuvânio e saiu cara a cara com Walter. Mais uma defesaça – do substituto de Cassio (suspenso) – que salvou a equipe paulista.

Bruno Méndez, aos 30 minutos, recebeu cartão vermelho direto por agressão no rosto de Kayzer.

36 minutos e Geuvânio bateu para o gol. Walter defendeu.

Aos 40, Fagner avançou pela direita, invadiu a área e bateu. Thiago Heleno apareceu e, de carrinho, tirou a bola e evitou o chute.

Ravanelli cobrou escanteio, Erick subiu sozinho e mandou de cabeça por sobre o gol de Walter, com muito perigo. Eram 46 minutos.

O castigo chegou no apagar das luzes. Xavier dividiu a bola e fez passe antes de receber o choque da defesa do Athletico para Everaldo, que em velocidade, chutou por entre as pernas de Jandrei, aos 49 minutos. Fim de jogo.

Athletico melhorou na segunda etapa, criou mais e arrematou com mais frequência contra a meta de Walter – que salvou o Corinthians em várias oportunidades e foi o nome do jogo. E – como diz aquela máxima – “quem não faz…”.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro – 14/10/2020 – 16ª Rodada

Athletico 0 X 1 Corinthians

Local: Arena da Baixada.

Horário: 21h30.

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF).

Cartões amarelos: Erick, Abner, Kayzer (CAP); Ramiro, Mateus Vital, Walter (COR).

Cartões vermelhos: Bruno Méndez (COR).

Gols: Everaldo (49’ 2T).

Athletico: Jandrei; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner (João Victor); Wellington (Walter), Christian e Cittadini (Ravanelli); Geuvânio (Carlos Eduardo), Fabinho (Pedrinho) e Kayzer. TC: Eduardo Barros.

Corinthians: Walter; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Lucas Piton; Xavier, Ramiro (Cazares) e Ederson (Camacho); Mateus Vital (Marllon), Leo Natel (Everaldo) e Jô (Boselli). TC: Vagner Mancini.

Próximo confronto

Pelo Brasileirão, o time volta a campo no sábado, 17/10, às 19h00, contra o Atlético-GO, em Goiânia.

O Furacão faz seu último jogo da primeira fase da Libertadores – já classificado, mas tentando assegurar a primeira colocação – contra o Peñarol, no dia 20/10, às 21h30, no Campeón Del Siglo.

Ainda neste mês, no dia 28, às 21h30, o Athletico faz o primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Flamengo, na Arena.



Últimas Notícias

Opinião

Passo a passo

O mundo anda acelerado demais. Era um processo que já vínhamos passando mas parece que se acelerou no período pós pandemia, pois todo mundo parece…

Brasileiro

Empate com gosto amargo

Na última partida do domingo (18), Athletico e Cuiabá se enfrentaram pela 27ª rodada do Brasileirão no Joaquim Américo diante de pouco mais de 17…