30 nov 2020 - 15h35

Athletico x River: dificuldades à vista

Se encarar o River com nosso time completo seria difícil, imagine com DEZESSETE desfalques no elenco: quer por Covid-19 (12 atletas), quer por lesão (4 atletas) ou mesmo suspensão (Reinaldo, expulso no jogo de ida em Curitiba).

O elevadíssimo número de baixas no elenco rubro-negro causa apreensão não somente junto ao torcedor, mas também ao técnico Paulo Autuori, que conta com poucas opções para o mata-mata da Libertadores, na partida mais importante do ano.

Dos afastados por Covid-19, três são goleiros: Santos, Jandrei e Léo Linck encontram-se com seus exames positivados, e o quarto inscrito (Anderson), fora emprestado ao Náutico de Pernambuco.

O Athletico deverá entrar em campo com o jovem Bento defendendo a meta, e sem outro goleiro substituto no banco de reservas, assim como já ocorreu na partida contra o Palmeiras.

Lembrando que os jogadores que já testaram positivo na semana passada, ainda encontram-se impossibilitados de atuar pelos protocolos da Conmebol.

O site oficial do clube divulgou nesta tarde de segunda-feira os 21 relacionados para enfrentar o River Plate em Buenos Aires:

São eles:

 

Goleiro: Bento Krepski
Laterais: Erick (LD) e João Vitor (LE)
Zagueiros: Edu, Lucas Halter, Pedro Henrique e Thiago Heleno
Volantes: Christian, Kawan, Richard e Wellington
Meias: Lucho Gonzalez, Léo Cittadini, Bruno Leite, Jorginho e Ravanelli
Atacantes: Carlos Eduardo, Renato Kayzer, Fabinho, Bissoli e Walter

 

Visando passar para as quartas-de-final da competição, feito que não acontece desde 2005 após uma vitória nos pênaltis contra o Cerro Porteño em Asunción, o Athletico deve ir a campo com: Bento; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e João Vitor; Wellington, Richard, Christian e Léo Cittadini; Carlos Eduardo e Renato Kayzer.

Espera-se um 4-3-1-2 com uma linha de meio defensiva com Wellington, Richard e Christian. Léo Cittadini um pouco mais avançado, e bola longa nos contra-ataques visando explorar a velocidade de Cadu e Renato Kayzer.

Importante ressaltar que, ao contrário da Copa do Brasil, gol fora na Libertadores tem peso nos critérios de desempate dos mata-matas. O 0x0 dá a vaga ao River. 1×1 leva a partida aos pênaltis. E empates com mais de dois gols são favoráveis ao Athletico.

Jogaremos por uma bola. A posse e o jogo bonito ficarão em segundo plano.
Mas tal qual não éramos favoritos nos mata-matas em 2005, quem sabe o Athletico não apronte uma boa surpresa em Buenos Aires e nos traga a classificação!

 

VAMOS FURACÃO!!!!



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…