6 jan 2021 - 21h07

O Rio de Janeiro continua lindo: no primeiro jogo da nova década, Furacão vence, afunda Botafogo e mira parte de cima da tabela

Após nove dias sem jogos, o Furacão – embalado por duas vitórias seguidas – enfrentou o Botafogo.

Depois da vitória de 3 a 0 sobre o Vasco na última rodada, o Athletico havia se distanciado seis pontos da ZR.

Paulo Autuori teve a possibilidade de repetir a escalação da última partida, com Jonathan na lateral e Richard no meio. Jadson foi, mais uma vez, opção no banco de reservas.

Jorginho, Ravanelli e Walter não foram relacionados por opção da comissão técnica. Azevedo (lesão no joelho) e Erick (lesão na coxa) seguem vetados pelo departamento médico.

O atual comandante rubro-negro reencontrou e enfrentou seu último time em que trabalhou como técnico. Quando ele assumiu o Furacão, o Athletico amargava a vice-lanterna do Brasileirão, mas desde então a equipe embalou, saiu da ZR e subiu seis posições.

Com o triunfo sobre a equipe carioca, o aproveitamento do Athletico no segundo turno é simbólico. São seis vitórias em nove jogos.

O Furacão, agora, almeja a parte de cima da tábua de classificação e vai em busca de uma vaga na Libertadores. O Clube assume – provisoriamente – a décima colocação, com 37 pontos e a dois de um possível G8.

Confira como foi o jogo:

1º Tempo

Primeira grande chance foi do Furacão, aos 12 minutos. Cobrança de escanteio, Richard desviou na primeira trave e Kayzer cabeceou forte – a bola explodiu no poste esquerdo de Cavalieri.

Dois minutos depois, o Botafogo recuperou a bola no meio. Nazário lançou Kalou e o marfinense invadiu a área, ajeitou e bateu colocado, muito próximo ao travessão.

KAYZER! Sempre ele! Aos 30, jogada iniciada com Nikão que acionou Carlos Eduardo na direita. Ele cruzou rasteiro, na medida, para o artilheito meter pro fundo das redes! 1 a 0 Athletico!

Victor Luiz levantou na segunda trave e, cara a cara com Santos, Kalou chegou mal na bola e mandou por cima da trave, aos 33.

41 minutos e Victor Luis levantou no meio da área. Pedro Raul desviou de cabeça e, sozinho no segundo pau, Kalou perdeu mais uma chance e mandou para fora.

Primeira etapa eficiente do Furacão. Foram dez chutes a gol dos mandantes, contra apenas dois do Athletico (as duas oportunidades com Kayzer que recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalcará o time no clássico da próxima rodada).

2º Tempo

CITTADINI! Logo aos 3 minutos, Kayzer fez jogada pela esquerda e cruzou na área. Carlos Eduardo dividiu, a zaga afastou mal e Cittadini não desperdiçou, batendo de direita, sem chances! 2 a 0 Athletico!

Dois minutos após, Victor Luis chegou na linha de fundo e cruzou para Kalou que cabeceou para fora.

Aos 17, Kevin levantou no segundo pau e Pedro Raul subiu pra cabecear no ângulo, mas sem força, para tranquila defesa de Santos.

Aos 39 minutos, Victor Luis perdeu a bola no meio, Reinaldo avançou costurando a defesa, mas Cavalieri se adiantou para impedir a finalização e o terceiro gol rubro-negro.

Victor Luis cruzou na área e Pedro Raul cabeceou com perigo. O arqueiro do Athletico defendeu e mandou para escanteio. Eram 47 minutos.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro – 06/01/2021 – 28ª Rodada

Botafogo 0 X 2 Athletico

Local: Estádio Nilton Santos.

Horário: 19h15.

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC).

Cartões amarelos: Nikão, Kayzer (CAP); Benevenuto, Babi, Caio Alexandre (BOT).

Cartões vermelhos: – .

Gols: Kayzer (30’ 1T), Cittadini (3’ 2T).

Athletico: Santos; Jonathan (Canesin), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard (Alvarado), Christian (Aguilar), Cittadini e Carlos Eduardo (Reinaldo); Nikão (Khellven) e Kayzer. TC: Paulo Autuori.

Botafogo: Cavalieri; Kevin (Barrandeguy), Benevenuto, Kanu e Victor Luís; Zé Welison (Cesinha), Caio Alexandre, Cícero (Babi) e Nazário (Lecaros); Kalou (Rhuan) e Pedro Raul. TC: Eduardo Barroca.

Próximo confronto

O Athletico retorna a campo no sábado, 09/01, às 19h00, para a disputa do clássico Atletiba, no Couto Pereira.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Gol de Matosas

É verdadeiramente impossível descrever o que se sente na primeira vez em que se entra em um estádio de futebol lotado, sobretudo quando se vive…

Brasileiro

Derrota em Porto Alegre

O Furacão fez boa partida, principalmente na primeira etapa, mas não reverteu em gols as chances e sofreu o castigo fatal aos 31 da etapa…